Maringá amplia limite de ocupação em igrejas e libera academias em condomínios e clubes

Por: - 5 de abril de 2021
Maringá
No decreto anterior, as missas e celebrações religiosas presenciais foram liberadas com 15% da capacidade dos templos e igrejas / Arquidiocese de Maringá

A Prefeitura de Maringá publicou, na manhã desta segunda-feira (5/4), novo decreto para enfrentamento da pandemia da Covid-19. As medidas atuais foram prorrogadas até às 5h do dia 13 de abril com apenas duas alterações. O município ampliou para 25% o limite de ocupação em igrejas e templos e liberou uso de academias em condomínios e clubes com agendamento.

No decreto anterior, as missas e celebrações religiosas presenciais foram liberadas com 15% da capacidade dos templos e igrejas. A prefeitura informou que a ampliação para 25% da capacidade atende a decisão do ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em Maringá, no fim de semana da Páscoa, as igrejas e templos puderam realizar celebrações com até 30% da capacidade. Apesar da liberação, a Arquidiocese de Maringá decidiu fazer as celebrações sem a presença de público.

Outra mudança é a liberação de uso das academias em condomínios e clubes sociais com agendamento prévio e uso de 30% da capacidade do local, além das medidas de segurança necessárias para manter o distanciamento social, disponibilidade de álcool em gel e uso de máscara.

As medidas estabelecidas anteriormente seguem em vigor. Segundo a prefeitura, a manutenção do decreto é uma medida fundamental para garantir que o quadro de redução dos números negativos da pandemia seja mantido.

Em comunicado, o município informou que “as atuais medidas para garantir o distanciamento social no município têm alcançado resultados positivos, com a diminuição de casos positivados”. De acordo com a prefeitura, o principal problema é a lotação das UTIs, principalmente devido ao aumento no tempo de internação dos pacientes.

“Boa parte dos internados é formada por pacientes entre 30 e 50 anos que têm resistência maior e por isso permanecem mais tempo internados. Outra preocupação da Secretaria de Saúde é com o potencial de aumento na contaminação devido a festas familiares durante a Semana Santa”, informou a prefeitura no comunicado.

Segundo o município, se o ritmo de queda de novos casos continuar e houver melhora na ocupação de leitos de UTI, a prefeitura poderá flexibilizar algumas medidas na próxima semana. Veja o novo decreto completo aqui.