Engenheiros e técnicos avaliam impactos e como resolver os problemas de alagamentos em Maringá

Por: - 30 de dezembro de 2020
Muro do Clube Olímpico também não resistiu à força da água e caiu / Adilson Costa/ Defesa Civil

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (30/12) no Paço Municipal, uma reunião com a presença de engenheiros e técnicos para analisar os impactos e avaliar como resolver os problemas de alagamentos em Maringá.

A reunião foi motivada pela chuva forte que atingiu a cidade na tarde desta terça-feira (29/12). Segundo o balanço final da Defesa Civil, caíram 12 árvores que provocaram danos em residências, muros, veículos e o rompimento em cabos de energia.

O muro do Clube Olímpico não resistiu à força da água e desabou em meio ao temporal. Outra situação de emergência foi o caso de um ônibus do transporte coletivo que ficou parcialmente inundado pelas águas do córrego Ribeirão Maringá.

A cheia do córrego, na ponte que liga o Conjunto Ney Braga e o Parque das Laranjeiras assustou o motorista e os passageiros. Entrou muita água no veículo, que apresentou falha mecânica e parou no meio da água. Ninguém ficou ferido.

Também foi registrado alagamento em Maringá na Avenida Morangueira, em frente à Associação dos Funcionários Municipais de Maringá (AFMM), no Jardim Tóquio, onde a tubulação das galerias pluviais não suportou a quantidade de água e na Avenida Joaquim Duarte Moleirinho, próximo ao cruzamento com o Contorno Sul.

“O perfil dos loteamentos mudou com decorrer dos anos”, avalia o secretário de Obras Públicas, Albari de Medeiros. “O que alterou a impermeabilização dos terrenos. Já mapeamos em torno de 15 pontos na cidade que estamos trabalhando”, diz.

Na reunião desta quarta houve o entendimento de que a solução é a longo prazo e tecnicamente detalhada. No momento, o trabalho, que envolve engenheiros ambientais, especialistas com experiência no Instituto das Águas do Paraná, entre outros, precisa se concentrar na preparação de projetos para serem aplicados em Maringá.

Nesta terça, o trabalho da Defesa Civil e das equipes da prefeitura se estendeu até final da noite e precisou ser reiniciado no início da manhã desta quarta. Choveu por menos de meia hora, mas caiu um grande volume. A Estação Climatológica da UEM registrou 60,5 milímetros.

Segundo a prefeitura, a água causou danos em várias regiões da cidade. Há várias frentes de trabalho em andamento, sem previsão de data de término dos serviços.

A previsão para esta quarta, segundo o Simepar, é de tempo nublado à tarde com chuva entre meio da tarde até final da noite. A temperatura varia entre 22ºC e 31ºC.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.