Terça tem queda de árvores e alagamentos em Maringá. Há risco de novo temporal na quarta

29 de dezembro de 2020
Carro é atingido por árvore em meio ao temporal na tarde desta terça em Maringá / Divulgação Defesa Civil

De acordo com aviso meteorológico divulgado pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTE/INPE), que inclui Maringá, o temporal que atingiu a cidade nesta terça-feira (29/12), com queda de árvores e alagamentos, tem chances de se repetir nesta quarta-feira (30/12).

Segundo dados preliminares da Defesa Civil de Maringá, caíram vários galhos, um carro foi atingido por uma árvores e houve o registro de mais quedas de árvores e alagamentos na cidade. No Jardim Olímpico, um muro não suportou o peso da água e desabou em meio ao temporal.

O vídeo abaixo, compartilhado pela Defesa Civil, mostra a situação na Avenida Morangueira, perto da Associação dos Funcionários Municipais de Maringá (AFMM), onde os alagamentos ocorrem com frequência.

De acordo com a Estação Climatológica do Simepar de Maringá, a precipitação acumulada na cidade entre 15 horas e 16h45 chegou a 58 mm. A rajada de vento mais forte foi registrada às 15 horas e foi de 35,3 km/h.

O Simepar prevê mais 8 mm de chuva para Maringá nesta quarta-feira (30/12), com 80% de probabilidade de chover na cidade. Na previsão do Climatempo, a quarta-feira vai ter apenas um registro de chuva rápida na cidade a partir da tarde. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) indica que a tarde de quarta vai ter pancadas de chuva e trovoadas em meio a um dia de tempo nublado.

Às 1630 desta terça-feira (29/12), o Corpo de Bombeiros alertou que os números de telefones 192, do Samu, e 193, do Siate, não estavam funcionando. O pedido é que até o restabelecimento, as chamadas de socorro sejam feitas no telefone 190 da Polícia Militar.

Às 19 horas, a central telefônica do Siate e do Samu, que teve problemas durante o temporal da tarde, foi restabelecida e voltou a funcionar normalmente para atender aos chamados da população.

O Maringá Post recebeu pelo WhatsApp outros vídeos de situações de alagamento em Maringá.