Caminhada ajuda a combater os efeitos físicos e emocionais da pandemia

Por: - 15 de setembro de 2020
Exercício diário é essencial para manter a saúde em dia / Arek Adeoye / Unsplash

Ainda não se sabe calcular os impactos que a pandemia pode, de fato, causar na saúde física e mental. Mas, dados já revelam números alarmantes e algumas questões têm preocupado médicos e especialistas. O tempo de isolamento pode trazer algumas consequências tanto para a saúde física quanto mental. Fazer uma caminhada é uma das formas de amenizar os problemas. 

Enquanto pesquisas indicam que casos de estresse aumentaram 80% durante o período de isolamento, outros dados revelam que quatro em cada 10 brasileiros engordaram na quarentena.

Quanto antes forem tomadas algumas providências buscando reduzir esses efeitos, mais fácil será evitar que esses impactos atinjam a maioria da população. Com a redução das mortes por Covid e a superação do pico da pandemia, é possível tomar algumas medidas para começar a cuidar da saúde e reverter esses números alarmantes.

Apenas 30 minutos de caminhada por dia pode diminuir suas chances de ter diabetes, estimular seu sistema imunológico, controlar a pressão sanguínea, aumentar a criatividade e ainda reduzir a vontade de comer doce. 

Além disso, a saída de casa pode garantir exposição solar, outra preocupação médica causada pela quarentena. Por conta do isolamento, algumas pessoas, especialmente os idosos, podem sofrer com a falta de vitamina D. 

E já que o sol é responsável por 80% da absorção desse nutriente no organismo, em alguns casos pode ser necessário suplementar. Porém, tomar vitamina D requer cuidados e somente o profissional qualificado pode oferecer orientação segura. 

Se você ainda não se sente tranquilo para caminhar ao ar livre, certifique-se de tomar sol mesmo em casa nos horários recomendados, antes das 10 e após as 16 horas. A quantidade adequada de vitamina D também atua na saúde emocional, prevenindo a chances de desenvolver depressão. 

Da mesma forma, a atividade é indispensável para o equilíbrio da mente. Durante o exercício o corpo libera endorfina, hormônio que reduz o estresse, ansiedade, tensão e outros problemas emocionais. Conhecida como a pílula da alegria, esse hormônio funciona como um “remédio natural”. Portanto, procure instrução e uma sequência de exercícios físicos para praticar de casa. 

Novo decreto

Se você já tem retomado algumas das suas práticas com cautela, saiba que um novo decreto do prefeito de Maringá autorizou o retorno de algumas atividades físicas. Confira um trecho na íntegra:

“Art. 3º. Os clubes sociais e associações recreativas ficam autorizados a funcionar todos os dias até às 22h, com as seguintes atividades:

I – Academia de ginástica, respeitando as regras da portaria 070/2020 de 18/08/2020 da Secretaria de Saúde do Município, com funcionamento de segunda à sexta-feira;

II – Salão de Festa, conforme regras do artigo 3º do decreto nº 1057/2020 de 04/08/2020;

III – Os espaços para a prática de esportes individuais ou de duplas;

IV – Piscinas com utilização de raias alternadas.

Parágrafo Único. Os espaços para a prática de esportes podem ser utilizados todos os dias, recomendando-se a não participação de pessoas menores de 12 anos e maiores de 60 anos”. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.