Homem de 101 anos é confirmado com coronavírus em Maringá. Mais uma morte foi confirmada nesta sexta

Por: - 26 de junho de 2020
Maringá registra a vítima mais velha com coronavírus, um homem de 101 anos

A Prefeitura de Maringá registrou nesta sexta-feira (26/6) a vítima mais velha diagnosticada com coronavírus na cidade. É um homem de 101 anos, demais informações sobre o paciente foram preservadas por critérios éticos.

Além desse registro inédito, o boletim desta sexta-feira (26/6) traz 37 novos casos confirmados. O resultado de um exame feito no início do mês confirmou a morte de um homem por coronavírus na terça-feira (23/6). O homem de 86 anos é o terceiro óbito só nesta semana. Agora, Maringá soma 16 mortos pela doença.

A vítima, diabética, estava internada no hospital desde o começo do mês, devido a outra situação de saúde. O homem teve exame coletado no domingo (21/6) Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu e veio a óbito na terça-feira (23/6).

Durante todo o dia, 637 pessoas procuraram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) com suspeita de coronavírus. Segundo a Prefeitura de Maringá, essa grande procura  representa um patamar inédito e pode ser lida como aumento da procura por ajuda.

O boletim também registra a vítima mais velha diagnosticada com covid-19 na cidade. É um homem de 101 anos, demais informações são preservadas por critérios éticos.
As 637 notificações representam patamar inédito e podem ser lidas como aumento da procura por atendimento médico de pessoas com relatos de sintomas compatíveis com o coronavírus. Em contrapartida, o número de positivados (37) recuou em relação aos últimos dias.

Os novos casos seguem o perfil de infectados de quinta-feira (26/6), mais mulheres do que homens. No total, foram 19 mulheres, entre 13 e 88 anos. Já os homens, foram 15 confirmados entre 24 e 101 anos. Três crianças com idades de quatro e sete anos também foram diagnosticados com a Covid-19.

Atualmente a taxa de ocupação hospitalar geral nos leitos de enfermaria é de 50,6%, nos leitos de UTI adulta é 66,5% e na UTI neonatal/pediátrica de 49,2%. As informações são referentes aos leitos SUS e da rede privada.

Já nos leitos exclusivos para Covid-19 na rede pública, a taxa de ocupação na enfermaria é 14,3%, nos leitos de UTI adulta é 37,8%. Não tem pacientes registrado por conta do novo coronavírus na UTI neonatal/pediátrica.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.