Rede Feminina de Combate ao Câncer precisa de doação de mais de 1,5 mil litros de leite

Por: - 26 de abril de 2020
Hoje (24/4), a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Maringá tem apenas 12 litros de leite para o mês de maio/ Divulgação

Em meio à crise causada pelo novo coronavírus, sete cooperativas de Maringá decidiram se juntar para ajudar a quem precisa. A Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC) de Maringá foi a quarta beneficiada com a entrega de 1,2 mil máscaras de tecido. Porém, além das máscaras a associação revela uma carência maior entre os assistidos, a de leite.

De acordo a gestora da Rede, Janaína Mantovani, a organização atende 244 pessoas com câncer em Maringá e Sarandi, e mais 40 crianças e adolescentes.  O objetivo é entregar à cada cadastrado que faz o uso do leite, doze litros do alimento no mês.

“Esse é o nosso objetivo, de no mínimo entregar doze litros por mês. Só que hoje, 24 de abril, nós temos apenas doze litros disponíveis para todo mês de maio”, diz a gerente da organização. Para se estabilizar para o próximo mês, a RFCC precisa de no mínimo mais 1,8 mil litros de leite.

O leite é um dos alimentos mais consumidos por pessoas em tratamento contra o câncer. “Nos temos muitos pacientes que não comem comida sólida, que faz muito uso do leite mesmo. Além daqueles que usam sonda, têm pacientes que fazem o uso de dois litros de leite por dia, o que acaba tornando o leite uma necessidade básica”, explica Janaína.

Além de ser uma necessidade fundamental para aqueles que não fazem uso de outro tipo de alimento, o leite ajuda no dia a dia do tratamento contra o câncer. Muitos medicamentos durante o tratamento causam fraqueza e falta de apetite, muitas vezes o leite é um dos poucos alimentos aceito pelo organismo.

A gestora comentou ainda que a Rede Feminina de Combate ao Câncer, entre outros itens, distribui cestas de alimentos, leite, medicamentos não fornecidos ou em falta pelo SUS, fraldas infantis e geriátricas, além de prestar acompanhamento pedagógico e psicológico aos assistidos.

Devido à pandemia do coronavírus, a sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Maringá está fechada. As portas presenciais da sede só serão abertas a partir de 4 de maio.

Devido a situação, antes do dia quatro as doações de leite podem ser feitas por meio de depósito bancário. Após a data de reabertura, o leite pode ser entregue presencialmente na sede da RFCC. No site da associação tem outras maneiras de colaborar com a causa.

Depósito em Conta:

1-) Cooperativa Sicoob
Ag: 4340 / Cc: 11039-6
2-) Caixa Econômica Federal
Ag: 1546 / Op. 003 / Cc: 1132-7
3-) Banco do Brasil
Ag: 0352-2 / Cc: 167478-1

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.