Maringaenses isolados no Equador voltam para o Brasil nesta segunda-feira

Por: - 30 de março de 2020
Os dois maringaenses são irmãos e ficaram isolados 14 dias em um hostel na capital do Equador / Arquivo Pessoal

Dois maringaenses isolados há 14 dias em Quito, capital do Equador, devem voltar para o Brasil nesta segunda-feira (30/3). Os empresários Lucas Castilho de Araújo, de 29 anos e Mateus Castilho de Araújo, de 23, são irmãos e viajaram a turismo para o Equador no dia 8 de março. Pelo menos 157 brasileiros estavam isolados no país.

A Embaixada do Brasil em Quito informou que o voo da companhia Gol, fretado pelo Ministério das Relações Exteriores, deve sair da capital do Equador às 18h05 com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos em São Paulo. A chegada está prevista para às 2h10 de terça-feira (31/3).

A Embaixada não assegura que todos os brasileiros terão o embarque confirmado no voo. A aeronave tem 160 lugares, número bem próximo das 157 pessoas inscritas na lista da Embaixada.

Caso apareçam outros brasileiros não previamente inscritos na lista e a capacidade da aeronave seja insuficiente para transportar todos, a Embaixada vai priorizar o embarque de pessoas com deficiência e os atendentes pessoais, idosos com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo, obesos e pessoas com doenças crônicas.

Os demais brasileiros terão prioridade estabelecida pelo dia e hora que entraram em contato com a Embaixada solicitando ajuda.

Quando programaram a viagem, os maringaenses tinham marcado a volta para o dia 30 de março, mas devido à pandemia do coronavírus o Equador cancelou todos os voos internacionais. Com as medidas adotadas pelo governo equatoriano, eles não conseguiram antecipar o voo de volta e precisaram se isolar em um hostel em Quito.

No mesmo hostel, estavam hospedados mais três brasileiros, um de Campo Mourão e dois de São Paulo. Veja o vídeo gravado por Lucas Castilho de Araújo e Mateus Castilho de Araújo ao lado dos outros brasileiros.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.