Outono começa oficialmente nesta sexta-feira com tempo chuvoso em Maringá e região

Por: - 19 de março de 2020
Registro da silhueta de Maringá feito por Maria Clara de Melo Costa em 2007

O verão acaba oficialmente à 0h50 minutos desta sexta-feira (20/3). O outono chega com previsão de chuva e com temperaturas um pouco mais baixas em Maringá, segundo o Simepar. O primeiro dia da estação tende a ser nublado, com pancadas de chuva isoladas ao longo do dia e com temperatura inferior aos 30°.

Caracterizado como um período de transição entre o verão e o inverno, o outono incorpora muitas características das duas estações. A estação que acaba às 18h44 do dia 20 de junho, é prevista para ser marcada pela grande variabilidade das chuvas.

Segundo meteorologistas do Simepar, as chuvas rápidas do outono são marcadas pela passagem de frentes frias esporádicas pelo estado. Na maioria dos casos, o mês de maio deve ser o mais chuvoso, enquanto abril e junho apresentam características mais secas, semelhantes ao inverno.

A previsão indica que não haverá influência dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña neste outono. As chuvas vão seguir padrões climatológicos semelhante aos anos anteriores no Paraná. Ao longo do trimestre vão ocorrer períodos de mais de dez dias seguidos sem chuvas, os chamados “veranicos”, característicos do inverno.

A medida que o inverno se aproxima as temperaturas tendem a diminuir gradualmente. As temperaturas vão seguir a média prevista para a estação e começam a diminuir a partir da segunda quinzena de abril.

Segundo o Simepar, a queda nas temperaturas provocam riscos climáticos de geadas e nevoeiros, principalmente em áreas de vales e de encostas protegidas do vento. Em Maringá e região, as geadas só devem chegar no final de maio e começo de junho.

É previsto para a estação uma grande amplitude térmica, ou seja, um grande contraste de temperaturas, onde a máxima alcança altas temperaturas durante à tarde e cai gradativamente durante à noite.

Diferente do verão de 2019, o verão de 2020 não teve grandes influências de fenômenos climáticos que favoreceram a quantidade de chuva na estação.

Este cenário em relação com os veranicos do outono, não favorece a recuperação da umidade perdida no ultimo mês do verão.

Agricultores do Paraná precisam de atenção às geadas

Com longos períodos de estiagem, e previsão de fortes geadas em todo o estado, os agricultores precisa tomar cuidado com as mudanças climáticas. Lavouras de milho implantadas fora do período de semeadura podem sofrer complicações como o frio e com a falta de chuva.

Após a segunda quinzena de abril, também é importante prestar atenção especial às hortaliças. Em geral, o produto é mais sensível ao frio e precisa ser protegido em caso de previsão de geada. As plantações de café também ficam vulneráveis.

Em parceria com o Simepar, no começo de maio, o Iapar vai dar incio ao Sistema Alerta Geada. O mecanismo emite boletins diários sobre o tempo e o clima para a proteger  viveiros e lavouras cafeeiras recém-plantadas.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.