Assembleia de servidores rejeita proposta de reajuste salarial da Prefeitura de Maringá

Por: - 11 de março de 2020
Servidores votam pela aprovação parcial da proposta da administração / Phill Natal/Sismmar

Os servidores municipais de Maringá decidiram na noite desta terça-feira (10/3), em assembleia, rejeitar a proposta de reajuste salarial da Prefeitura de Maringá. A administração propôs a reposição com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) dos últimos doze meses, calculado pelo IBGE, de aproximadamente 4%.

Os trabalhadores, representados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), haviam aprovado um pedido de aumento de 14,11%.

Outro item rejeitado pela assembleia foi a proposta de aumento do vale-alimentação, de 10%, com a manutenção da contrapartida de 18,5%. Segundo o Sismmar, a proposta aumentaria em R$ 27,00 o valor atual do vale-alimentação. Cada servidor recebe atualmente R$ 300 por mês.

O pedido dos servidores é de um vale-alimentação de R$ 500, com desconto de 1%. Os servidores também rejeitaram as propostas para os auxílios saúde para aposentados, refeição e transporte.

Embora houve a rejeição de 5 itens, a assembleia aprovou sete pontos da pauta geral da Campanha Salarial 2020. Saiba mais no site do Sismmar.

Os servidores e a Prefeitura de Maringá voltam a discutir sobre as reivindicações na manhã de sexta-feira (13/3). Segundo o sindicato, a aprovação parcial da proposta evidencia que houve avanços em alguns pontos. No entanto, os servidores entendem ainda ser possíveis mais avanços.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.