Assembleia de servidores rejeita proposta de reajuste salarial da Prefeitura de Maringá

Por: - 11 de março de 2020
Servidores votam pela aprovação parcial da proposta da administração / Phill Natal/Sismmar

Os servidores municipais de Maringá decidiram na noite desta terça-feira (10/3), em assembleia, rejeitar a proposta de reajuste salarial da Prefeitura de Maringá. A administração propôs a reposição com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) dos últimos doze meses, calculado pelo IBGE, de aproximadamente 4%.

Os trabalhadores, representados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), haviam aprovado um pedido de aumento de 14,11%.

Outro item rejeitado pela assembleia foi a proposta de aumento do vale-alimentação, de 10%, com a manutenção da contrapartida de 18,5%. Segundo o Sismmar, a proposta aumentaria em R$ 27,00 o valor atual do vale-alimentação. Cada servidor recebe atualmente R$ 300 por mês.

O pedido dos servidores é de um vale-alimentação de R$ 500, com desconto de 1%. Os servidores também rejeitaram as propostas para os auxílios saúde para aposentados, refeição e transporte.

Embora houve a rejeição de 5 itens, a assembleia aprovou sete pontos da pauta geral da Campanha Salarial 2020. Saiba mais no site do Sismmar.

Os servidores e a Prefeitura de Maringá voltam a discutir sobre as reivindicações na manhã de sexta-feira (13/3). Segundo o sindicato, a aprovação parcial da proposta evidencia que houve avanços em alguns pontos. No entanto, os servidores entendem ainda ser possíveis mais avanços.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.