Com três imóveis à venda em Maringá, um avaliado em R$ 8,8 milhões, licitação do Governo Federal é deserta

Por: - 5 de março de 2020
Terreno avaliado em R$ 8,8 milhões no Novo Centro Cívico não teve interessados / Divulgação

Licitação da superintendência do Patrimônio da União no Paraná, órgão vinculado ao Ministério da Economia, para venda de imóveis do Governo Federal no Paraná, não reuniu interessados. Dos nove imóveis colocados à venda, três eram em Maringá. Um dos terrenos é avaliado em R$ 8,8 milhões.

A abertura dos envelopes estava marcada para 18 de fevereiro, mas não houve comprador para nenhum dos imóveis oferecidos. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Economia, o aviso de homologação do resultado vai ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias. O ministério vai avaliar a possibilidade de realizar uma segunda concorrência.

O terreno com avaliação milionária em Maringá tem 14,7 mil m² e fica localizado na área do Novo Centro Cívico. É o lote 35 da Rua 11, esquina com a Rua Cambira.

Na cidade, também foi colocado à venda um terreno na Rua Pioneiro Carlos Poppi, 893, no Jardim Glória, com 340 m² de área e avaliado em R$ 198 mil.

O terceiro imóvel do Governo Federal em Maringá é um apartamento na Avenida Cerro Azul, no Jardim Novo Horizonte. O imóvel tem 170 m² de área e previa lance inicial de R$ 310 mil.

Em todo o Paraná, foram colocados à venda nove terrenos. Além dos três imóveis em Maringá, o leilão do Governo Federal trazia seis terrenos urbanos localizados em São José dos Pinhais, na região Metropolitana de Curitiba. Os imóveis, com área aproximada de 480 m² cada, foram oferecidos com lance inicial de R$ 335 mil.

Em dezembro, o Governo do Paraná colocou dois imóveis ociosos de Maringá à venda em leilão, mas não houve interessados na compra das áreas.

A Prefeitura de Maringá também publicou duas licitações para venda de 45 terrenos por no mínimo R$ 29,6 milhões. A maioria dos lotes está localizada na Cidade Industrial. Na região, são 28 terrenos por no mínimo R$ 24 milhões.

Os outros 17 lotes são na Gleba Ribeirão Pinguim, na Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha, e a expectativa é arrecadar no mínimo R$ 4,7 milhões.

A abertura dos envelopes e realização da concorrência para venda dos imóveis da Cidade Industrial vai ser no dia 30 de março, a partir das 9h, na Diretoria de Licitações. A concorrência para venda dos terrenos da Gleba Ribeirão Pinguim está marcada para primeiro de abril.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.