Arquidiocese de Maringá se antecipa e adota medidas preventivas para evitar avanço do coronavírus

Por: - 28 de fevereiro de 2020
Vista aérea da Catedral de Maringá feita por leitor do Maringá Post / Vilson Lopes

O administrador apostólico da Arquidiocese de Maringá, Dom João Mamede, divulgou no começo da noite desta sexta-feira (28/2) algumas orientações aos padres e à comunidade católica de Maringá.

A preocupação maior é com o possível avanço da transmissão do coronavírus. Nesta sexta, houve a confirmação do primeiro caso suspeito na cidade.

Entre as medidas, está a sugestão de suspender, durante as celebrações, os cumprimentos de paz entre os fiéis. Outra orientação é a retirada dos utensílios de oferta de água benta das igrejas.

“São medidas cautelares que colaboram no combate à proliferação do novo coranavírus”, orientou o administrador apostólico da Arquidiocese de Maringá.

Dom João Mamede também alerta para que as ações de combate à dengue continuem a ser desenvolvidas nas paróquias da Arquidiocese de Maringá.

Veja abaixo a íntegra da carta de recomendações.

Ao Clero e Povo de Deus da Arquidiocese de Maringá

“Diante do avanço do novo coranavírus, orientamos que as nossas comunidades paroquiais tomem razoáveis medidas para o bem de todos.

Sugerimos que durante as celebrações sejam evitados os cumprimentos da paz. Recomenda-se que a distribuição da Eucaristia seja feita exclusivamente nas mãos dos fiéis. Também orientamos para que sejam retirados os utensílios de oferta de água benta das igrejas.

São medidas cautelares que colaboram no combate à proliferação do novo coranavírus.
Recomendamos também que não cessem as atividades paroquiais de combate à dengue. Como defensores da vida humana, precisamos nos unir em oração e ação.

Roguemos a Deus para que venha em nosso auxílio neste tempo e que nos dê serenidade para enfrentar mais este desafio.”

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.