Secretaria de Estado da Saúde confirma que menina de 7 anos morreu por dengue em Maringá. Na região são sete óbitos confirmados

Por: - 18 de fevereiro de 2020
Kamily Vitória Godoy, de sete anos, é a segunda morte confirmada por dengue neste ano em Maringá/ Arquivo Pessoal / Facebook

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná confirmou nesta terça-feira (18/2) a segunda morte por dengue em Maringá em 2020. É o sétimo óbito confirmado dentro dos 30 municípios que fazem parte da 15ª Regional de Saúde. Três a mais que semana passada.

A morte de Kamily Vitória Godoy, 7 anos, estava em análise desde a primeira segunda-feira de fevereiro (3/2), quando a menina foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte.

No dia em que foi internada, Kamily apresentava sintomas como febre e vômito. Durante a tarde, a menina sofreu uma parada cardiorrespiratória e veio a óbito. Essa era a segunda vez que a paciente foi até a UPA em menos de uma semana.

Na ocasião, a equipe médica que atendeu a criança levantou três hipóteses para a morte da paciente: dengue, infecção por bactéria e envenenamento.

Um exame de sangue feito com NS1, que não esta disponível no sistema público de saúde, deu positivo para arboviroses.

Com o resultado do exame, a morte poderia ter sido por dengue, Zika ou chikungunya. No dia da óbito, amostras de sangue de Kamily foram enviadas para o Laboratório Central do Paraná (Lacen). A confirmação da causa da morte foi divulgada nesta terça (18/2) no boletim semanal da dengue da Secretaria de Estado da Saúde.

Antes de Kamily, outra morte pelo vírus já tinha sido confirmada em Maringá em 2020. Aparecida de Fátima Bugada, de 58 anos, morreu no Hospital Universitário de Maringá (HUM) no dia 21 de janeiro. A mulher que apresentava sintomas de dengue hemorrágica teve a morte por dengue confirmada na terça-feira (11/2).

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, já são 1.175 casos confirmados de dengue em Maringá e 6.149 na regional. A cidade está muito próximo a confirmar uma situação de epidemia.

Segundo o diretor da 15ª Regional de Saúde, Ederlei Alkamim (PV), 80% dos casos de dengue em Maringá são tipo D2. A classificação indica uma segunda variação do vírus da dengue, que tem quatro tipos.

Apenas em Maringá, haveria ao menos mais dois casos em investigação. A confirmação ou não para a dengue é aguardada para as próximas semanas.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.