Sesduem aprova greve de dois dias na UEM. Sinteemar deflagra paralisação por tempo indeterminado

Por: - 2 de dezembro de 2019
Assembleia no Sinteemar aprova greve na UEM por tempo indeterminado / Divulgação Sinteemar

Os dois sindicatos que representam os professores e servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) aprovaram um movimento de greve na instituição a partir desta segunda-feira (2/12).

A Seção Sindical dos Docentes da UEM (Sesduem) aprovou uma greve por dois dias, para esta segunda-feira (2/12) e para a terça-feira (3/12). O Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar), que também realizou uma assembleia nesta segunda aprovou a paralisação por tempo indeterminado.

A Reitoria da UEM trabalha para que a greve não atrapalhe a realização do Vestibular de Verão 2019, que vai ser realizado no domingo (8/12) e na segunda-feira (9/12).

A mobilização se deve a proposta de reforma na previdência estadual, aos moldes do que foi aprovado pelo Congresso Nacional. O texto se encontra em tramitação na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), com previsão de ser votado em plenário no dia 16 de dezembro.

prazo para apresentação de emendas termina na terça-feira (3/12). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estadual foi protocolada pelo Governo do Paraná no mês de novembro.

Entre as mudanças, o governo estadual propõe idade mínima de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens, com pelo menos 25 anos de contribuição. Se a proposta for aprovada, a alíquota de contribuição dos servidores aumenta de 11% para 14%.

O Governo do Paraná informou que em 2019, a despesa com a previdência do funcionalismo alcança R$ 10,1 bilhões. Atualmente, há uma insuficiência financeira (diferença entre contribuições e pagamentos) de R$ 6,3 bilhões para cobrir os gastos com aposentados e pensionistas do Estado.

Sem a reforma, a previsão é que esta despesa ultrapasse R$ 9 bilhões por ano. Com as mudanças propostas, o deficit deve cair para R$ 2,5 bilhões.

O movimento na UEM segue na direção do que foi aprovado pela APP-Sindicato, que deflagrou a greve nas escolas estaduais nesta segunda-feira.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.