Ministra Damares Alves rasga elogios a Maringá e intima Londrina na chegada de venezuelanos

Por: - 25 de outubro de 2019
Ministra Damares Alves marca presença em evento em Maringá / Gabriel Trevisan

A Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, rasgou elogios a Maringá e aproveitou para mandar um recado a outras cidades paranaenses. “Aqui eu quero mandar um recado para Londrina, eu quero ir lá em Londrina receber venezuelanos. Eu quero mandar um recado para Paranaguá. Eu quero mandar um recado para todas as cidades do Paraná, aprendam com Maringá”, afirmou a ministra.

Damares chegou até mesmo a ousar “sair das fronteiras do Paraná” em seus elogios. “Obrigado Maringá pela lição que vocês estão dando para o Brasil e para o mundo. Obrigado cidade de Maringá, uma cidade que sabe acolher. Que orgulho ser dessa cidade prefeito. Que orgulho pro senhor, liderar uma cidade que acolhe”, elogiou a ministra.

As declarações foram feitas na cerimônia de recepção a familiares de motoristas venezuelanos que foram contratados por uma transportadora de Maringá.

Durante o discurso, a pluralidade de povos foi um aspecto ressaltado pela ministra. Ela recordou a presença de ciganos, índios e haitianos na cidade. “Que o Brasil aprenda com o povo querido e extraordinário de Maringá. Para esse povo eu peço uma salva de palmas. Viva Maringá. Viva Maringá.”, enalteceu Damares Alves.

Os elogios não pararam por ai. Durante a fala da convidada de honra da recepção de 12 famílias, dos 38 venezuelanos que chegaram em julho em Maringá, a ministra destacou o privilégio deles por estarem na Cidade Canção.

“Vocês estão em um estado incrível e em uma cidade extraordinária. Eu tenho certeza que vocês serão muito felizes nessa cidade. Eu tenho certeza que aqui as crianças vão crescer em segurança e em alegria. Que o Brasil aprenda com Maringá e o mundo aprenda com o Brasil”, afirmou.

Os vídeos abaixo mostra alguns dos elogios da Minstra Damares Alves a Maringá.

 

 

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, estava presente na cerimônia. Questionado sobre o que faltaria para Londrina acolher o projeto de interiorização, Maia manteve a postura política. “Não posso responder pelas outras cidades. O que entendo é que é um fato social muito relevante e não pode ser deixado de lado. Não pode fazer de conta que não existe e deixar essas pessoas excluídas dos serviços públicos”, afirmou.

Emoção no reencontro das famílias venezuelanas

No total, 49 familiares dos motoristas chegaram em Maringá com o apoio do Exército Brasileiro e da ONU. São filhos, esposas e outros familiares dos venezuelanos contratados há três meses para trabalhar em Maringá.

Após a cerimônia de recepção, os venezuelanos foram levados com as famílias até residências alugadas pela transportadora Transpanorama. No total, são 12 casas, mobilhadas e abastecidas com alimentos.

Veja abaixo o momento do reencontro dos familiares com os motoristas venezuelanos.

Família novamente reunida em Maringá / Gabriel Trevisan
Pai revê filho após três meses / Gabriel Trevisan

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.