Prefeitura de Maringá assina ordem de serviço para retomar construção de pista de skate na Vila Olímpica

12 de julho de 2019
Construção da pista de skate foi paralisada em março desse ano após a prefeitura rescindir contrato com a empresa responsável / Reprodução Rede Massa

A Prefeitura de Maringá fechou contrato com a Proec Engenharia Civil para retomar a construção da pista de skate na Vila Olímpica. O contrato foi firmado no dia 11 de junho, mas a ordem de serviço que autoriza a empresa a iniciar a obra foi assinada nesta sexta-feira (12/7). A previsão é que as obras comecem nas próximas semanas e a pista de skate fique pronta em janeiro de 2020.

Em março desse ano, o município rescindiu contrato com a empresa Semeai Skatepraks, vencedora da licitação, e a construção da pista de skate foi paralisada. Na época, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá informou que a empresa não havia executado o serviço dentro do prazo previsto.

Segundo a assessoria, foram feitas várias notificações sem retorno e fiscalizações constataram apenas um funcionário na obra. A empresa negou que não tenha respondido às notificações da prefeitura e disse que encontrou problemas no projeto.

A Proec Engenharia Civil participou do processo licitatório e ficou em segundo lugar com  proposta de R$ 678.932,61. A Semeai Skateparks venceu com proposta de R$ 603.711,96. De acordo com portal da transparência, a obra está 31,57% concluída e o município pagou R$ 180.855,65 para a Semeai Skateparks pelos serviços prestados.

Para dar continuidade a obra, a Proec Engenharia Civil deve receber R$ 425.882,94. O projeto prevê uma pista de skate com mais de 1 mil m² de área construída, ao lado das quadras de vôlei de areia da Vila Olímpica. Os recursos foram garantidos por uma emenda parlamentar de R$ 390 mil, proposta por Edmar Arruda (PSD), e outros R$ 483 mil sairiam dos cofres da Prefeitura de Maringá.

Segundo o secretário de Obras Públicas, Albari de Medeiros, o proprietário da Proec Engenharia Civil deve assinar a ordem de serviço ainda nesta sexta-feira ou na próxima semana. O secretário explicou que a Semeai Skatepraks concluiu apenas a parte de fundação e alguns aterros. A construção da pista, das lajes e do piso será de responsabilidade da Proec.

Albari de Medeiros também disse que foram feitas algumas alterações no projeto inicial que haviam sido apontadas pela empresa que começou a obra. “Foi retirado um obstáculo [equipamento para fazer manobra] que tinha no meio [da pista]. A empresa que estava fazendo a obra também faz projetos e estava questionando o projeto, mas não tem nada que vá atrapalhar e está tudo dentro do que os skatistas necessitam”.