Edital da pista de caminhada do Parque do Ingá chega à Diretoria de Licitações. Projeto vai reutilizar 50 mil pneus

Por: - 2 de julho de 2019
Para camada emborrachada da pista serão utilizados 50 mil pneus / Prefeitura de Maringá

A licitação para revitalização da pista de caminhada do Parque do Ingá tende a ser publicada nas próximas semanas. Na segunda-feira (1/7), a Secretaria de Obras Públicas (Semop) enviou o edital para a Diretoria de Licitações.

A assessoria de imprensa do município informou que não há prazo para a publicação, mas que as atualizações no portal da transparência são feitas às terças-feiras. 

Anunciada desde 2017 pela administração municipal, a pista vai custar até R$ 4,5 milhões, mas a previsão é que o valor seja reduzido durante o processo licitatório. Com 3.050 metros de extensão, a expectativa é que a pista de caminhada do Parque do Ingá fique pronta em até oito meses após o início das obras. 

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), responsável pelo projeto, manteve a proposta original de fazer uma pista de caminhada emborrachada, mas fez algumas alterações na tecnologia utilizada. De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, o projeto anterior tinha mais características de pista de atletismo do que de caminhada.

“Conhecemos uma tecnologia usada nos playgrounds do projeto Meu Campinho, onde se elimina a base de concreto e a substitui por uma base de brita graduada compactada. Sobre essa brita, é lançada a camada de borracha, de 5 cm, totalmente feita com pneus reciclados”, explicou Purpur.

Segundo ele, a mudança no projeto diminuiu em R$ 2 milhões o valor da pista. Além de mais econômica, a nova tecnologia é semipermeável e sustentável. Para a camada de borracha, vão ser reutilizados cerca de 50 mil pneus. 

O secretário também explicou que a pista emborrachada é mais flexível e resistente. “Nós temos problemas com árvores que quando caem quebram o concreto. Como a pista é de borracha, ela é muito mais flexível e permite que haja deslocamento de raízes sem afetar tanto o piso”, disse. 

Além da pista, o projeto inclui sistema de iluminação de LED. Para melhorar o caminho, a base do poste vai ser instalada na vegetação rasteira, junto ao alambrado. Em alguns pontos da pista de caminhada do Parque do Ingá vão ser instalados bancos, bebedouros, lixeiras e sinalização tátil para facilitar pessoas com deficiência visual. Também são previstas rampas para melhorar a acessibilidade no local. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.