Obras de duplicação na Avenida Carlos Borges estão em fase final. Continuidade depende de serviços da Copel

Por: - 25 de abril de 2019
Previsão da Prefeitura de Maringá é que a obra seja entregue em julho / PMM

A duplicação da Avenida Carlos Borges está com 66% das obras concluídas e a previsão é que tudo esteja pronto até o mês de julho. No momento, é feito o serviço de drenagem de água pluviais no trecho entre a Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha e o Contorno Sul.

Para que a pavimentação asfáltica no trecho seja concluída, explica o secretário de Obras Públicas, Albari Alves de Medeiros, é preciso que a Copel conclua a realocação de postes da via. A prefeitura contratou a Copel no ano passado, por meio de dispensa de licitação, para executar o serviço. Porém, a empresa marcou e cancelou duas vezes a retirada dos postes do trecho final da duplicação.

Segundo o secretário, a Copel alega que a realocação depende de uma autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que cancelou os pedidos. Albari Medeiros informou que uma nova data para realizar o serviço foi marcada para 5 de maio.

De acordo com informações disponíveis no portal da transparência, o município pagou R$ 197.653,48 para a realocação de postes. O prazo de vigência desse contrato encerrou em janeiro desse ano. A realocação da rede de energia custou R$ 110 mil para o município e o contrato encerrou em 8 de abril desse ano.

Albari Medeiros disse que, apesar da execução serviço ter sido desmarcada duas vezes, a obra não foi prejudicada. “A obra está com o cronograma em dia. A gente sofreu muito com esses atrasos na retirada dos postes, mas em relação a esse serviço, que foi terceirizado pela Copel, a prefeitura até pagou antecipadamente para fazer e eles estão utilizando o prazo máximo deles”, afirmou Albari Medeiros.

Por meio da assessoria de imprensa, a Copel informou que a obra tem sido feita em etapas e que cada desligamento tem que ser programado com antecedência. “O que aconteceu no último desligamento cancelado é que houve simultaneidade de ocorrências, então foi necessária uma reprogramação. Essa reprogramação deve obedecer critérios da Aneel, visando o mínimo de desligamentos no mês”, disse a assessoria.

A companhia de energia não informou quando devem ocorrer desligamentos, mas afirmou que “as empreiteiras contratadas irão concluir a obra o mais breve possível”.

O secretário informou que as equipes trabalham com mais intensidade no revestimento final da rotatória da Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha.

Licitação de LED depende da análise das amostras

Os envelopes com as propostas das empresas interessadas em fornecer e instalar materiais elétricos para a iluminação da Avenida Carlos Borges, que compreende a iluminação da ciclovia e da avenida em LED, foram abertos na segunda-feira (22/4).

A empresa Ilumitech Construtora ofereceu proposta de R$ R$ 1.134.359,60 e arrematou os dois lotes. O valor é 34% menor que o previsto pelo município, de R$ 1.745.167,30. Agora, a empresa tem até a próxima segunda-feira (29/4) para apresentar amostra dos produtos que serão avaliadas pelos técnicos da Secretaria de Obras Públicas (Semop).

Projeto prevê duplicação de 3,2 km

O trecho duplicado da Avenida Carlos Borges tem 3,2 km de extensão e vai da Avenida Luiz Teixeira Mendes até a Rua Pioneiro Exaltino Pereira Boa Sorte. As duas pistas passarão pela Praça Deputado Heitor de Alencar Furtado, pela Avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha e pela Avenida Prefefito Sincler Sambatti (Contorno Sul).

O projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) prevê duas pistas de nove metros, com duas faixas de rolamento e uma de estacionamento. A via também passa a contar com uma ciclovia e retornos.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.