Grupo de Maringá paga R$ 500 por pessoa para ir a Brasília passar o Ano Novo na Esplanada dos Ministérios e ver a posse de Jair Bolsonaro

Por: - 27 de novembro de 2018
Maringaenses pretendem prestigiar posse de Jair Bolsonaro em Brasília.

A expectativa inicialmente veiculada nas redes sociais era que uma caravana de três ônibus seguiria de Maringá para Brasília, a fim de acompanhar a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, a data da solenidade, no primeiro dia de 2019, gerou dificuldades e, até esta terça-feira, apenas 22 pessoas haviam confirmado a viagem.

O pessoal vai sair de Maringá no dia 30 de dezembro e retornar no dia 1 de janeiro. O organizador do grupo, Silvio Melo, que prefere ser chamado pelo apelido pelo qual é mais conhecido ‘Shil Luiz’, conta que decidiu estar presente na posse do novo presidente porque será um momento histórico.

“Eu trabalhei muito na campanha de Bolsonaro. Visitei casas, organizei carreatas e acredito que preciso estar lá para comemorar essa vitória”, afirma. Shil acredita que até o dia do embarque, consegue fechar um micro-ônibus com 28 pessoas. “A ideia é passar a virada de ano confraternizando na Esplanada dos Ministérios, onde costumam ocorrer shows gratuitos”, diz.

Após a festa da virada, a caravana poderá assistir de perto a posse de Jair Bolsonaro, que está marcada para às 15h de 1º de janeiro, mas que começa com cerimônias bem antes desse horário, incluindo o tradicional desfile pela Esplanada com o Rolls-Royce conversível presidencial. A volta para Maringá começa no mesmo dia, com saída à noite.

Para estar na caravana maringaense, o preço é R$ 500, com passagem e uma diária de hotel. Shil lamenta não ter mais pessoas confirmadas. Segundo ele, muita gente gostaria de ir e não pode pagar. Conta que procurou apoio de empresários e políticos locais, mas não teve sucesso. “Eles não têm obrigação de ajudar, mas tem muita gente que luta na internet e depois some”.

Shil diz que alguns dos confirmados até brigaram com a família para fazer a viagem. “É época de festas, é virada de ano, momento de reunião das famílias e tem muita esposa, mãe que vai ficar chateada por perder a companhia de um membro da família. Mas é por uma boa causa. É para viver um momento histórico. Eu acredito que realmente vamos ter mudanças”, conclui.

Além de organizar a caravana de Maringá, Shil Luiz está dando apoio para outros grupos do Estado e do País. No Paraná, segundo ele, há pessoas se programando para ir à posse de Bolsonaro em Curitiba, Londrina e Apucarana. Ele cita também estar em contato com pessoas de Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

O candidato do PSL confirmou uma tradição maringaense e, em Maringá, venceu o então candidato do PT, Fernando Haddad, com 75,84% dos votos válidos no segundo turno das eleições presidenciais.

Shil ressalta ainda que a caravana sai da terra de Sérgio Moro, o juiz federal maringaense que ficou famoso pelo trabalho na Operação Lava-Jato e futuro ministro da Justiça no governo Bolsonaro.

Para o organizador da caravana, a corrupção é o principal motivo que o faz acreditar nas propostas do presidente eleito: “Há muitos anos só vemos corrupção em cima de corrupção e está na hora de acabar com isso”.

Serviço

  • Saída: 30/12
  • Volta: 01/01
  • Local: Padaria Brioche Crocante – Avenida Paraná.
  • Valor: R$ 500
  • Reservas: (44) 9 9743-7454

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.