Temporal que atingiu Maringá provoca alagamentos pontuais e derruba dezenas de árvores. Defesa Civil mobiliza equipe e começa a atender prioridades

Por: - 13 de outubro de 2018
Árvore fecha a Avenida Independência / Cleber Oliveira

O temporal que atingiu Maringá por volta das 16h30 deste sábado (13/10) provocou a queda de dezenas de árvores e alagamentos pontuais em ruas e avenidas.

Até o momento, a Defesa Civil não conseguiu quantificar os estragos, mas as equipes foram mobilizadas e começaram a atender as prioridades.

Na Avenida Independência, na zona 5, uma árvore bloqueou a passagem dos veículos. Na Rua Santos Dumont, perto da Santa Casa de Maringá, houve o registro da queda de uma árvore e dois postes.

O coordenador da Defesa Civil, Adilson Costa, informou que teve queda de árvore sobre residência e veículo perto da Câmara Municipal, caiu um muro no Conjunto Requião e teve registros de estragos na Vila Rica.

Este registro foi encaminhado pelo repórter Diogo Scamparini. Foi feito na Rua Manágua, na Vila Morangueira.

Outros pontos onde houve queda de árvore foi na Avenida Carneiro de Leão, quase esquina com a Avenida Parigot de Souza e na Rua Fernão Dias, na zona 6, perto do estacionamento da Viação Garcia.

Na Avenida Rio Branco, zona 5, a estrutura do restaurante Costelão do Gaúcho também foi muito afetada. Veja abaixo a imagem compartilhada em grupos do WhatsApp.

O restaurante Waza, na Avenida Gastão Vidigal, também divulgou um comunicado para informar que não atenderia aos clientes neste sábado (13/10), devido a danos causados pela chuva e vento. O restaurante não detalhou o que aconteceu no comunicado.

Por causa da grande quantidade de chuva que caiu em poucos minutos, várias avenidas e ruas ficaram pontualmente alagadas. Na Rua Mitsuzo Taguchi, na Vila Nova, uma moto foi derrubada pela força da enxurrada.

O vídeo abaixo mostra a dificuldade dos carros em passar pela Rua Mitsuzo Taguchi, após o temporal.

Outro trecho com grande enxurrada foi registrado na Avenida São Paulo, na chamada Praça do Avião. O apresentador de TV Salsicha, postou o registro abaixo no Facebook.

Temporal em Maringá

Posted by Salsicha Maringá on Saturday, October 13, 2018

Um dos casos mais preocupantes, atendido pelos bombeiros, foi na Rua Fernão Dias, onde uma mulher e a filha ficaram presas dentro do carro, por causa de um fio de energia que caiu sobre o veículo. O Corpo de Bombeiros foi para o local e resgatou as vítimas.

Na Avenida Gastão Vidigal e no Jardim Novo Horizonte também houve registro de quedas de árvores. Outra árvore caiu na Rua Itapura, na Vila Operária. Segue abaixo a foto do local.

A Defesa Civil informou que também há cinco situações de queda de árvores e postes em atendimento. Uma delas aconteceu na Rua Frei Caneca.

Um leitor do Maringá Post encaminhou o registro de estragos provocados pelo temporal na Rua Ondina Becker Vargas, Conjunto Requião. O vídeo foi feito pela moradora Sara Sousa.

No Jardim Santa Rosa, uma árvore atingiu a frente de uma S10. Foi na Rua Clemente Zequim. Veja abaixo o estrago.

A Copel informou que a falta de energia elétrica chegou a atingir mais de 10 mil unidades residenciais, comerciais e industriais.

Ao lado do Bosque 2, caíram ao menos três árvores. E também houve o registro de uma queda na Rua Gilson de Castro, esquina com a Avenida Sophia Rasgulaeff, como mostra o registro abaixo, publicado no grupo de WhatsApp para o relacionamento da imprensa com a Defesa Civil de Maringá.

O Simepar informa que durante o domingo é esperada chuva em praticamente todas as regiões do Paraná. O risco de temporais diminui bastante, mas, mesmo assim, ainda pode ter chuva forte em várias cidades, principalmente a partir da tarde.

Veja informações atualizadas e mais detalhes sobre o temporal na reportagem do Maringá Post publicada na manhã deste domingo (14/10/2018)

Defesa Civil contabiliza queda de mais de cem árvores em Maringá. Vídeo mostra alagamento dentro da UPA Zona Sul

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.