Grafites do ginásio Valdir Pinheiro são pichados com frases pedindo votos para o candidato a deputado Homero Marchese, que registra B.O. e diz que é perseguição

Por: - 24 de agosto de 2018
Grafites amanheceram pichados nesta sexta-feira (Imagem/ Secretaria de Esportes)

Grafites feitos por artistas renomados nas paredes do Ginásio de Esportes Valdir Pinheiro, na Vila Olímpica de Maringá, amanheceram pichados nesta sexta-feira (24/8). Entre as marcas de tinta estavam a frase “Homero Vote”, em referência ao vereador Homero Marchese (Pros), candidato a deputado estadual.

Os graffites foram feitos no encerramento do “2º Encontro de Graffiti de Maringá” entre sábado (18/8) e domingo (19/8). É a segunda vez nesta semana que as obras são alvo de polêmicas. Na segunda-feira (20/8), um dos grafites foi apagado pela prefeitura. Em nota, a administração informou que a pintura estavam em desacordo com a legislação eleitoral.

O graffiti apagado mostrava três situações de agressão, uma contra a mulher, outra contra o negro e a terceira contra um adolescente e as frases “É melhor já ir se acostumando” e “Contém ironia”, em alusão ao candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). A obra apagada provocou debate nas redes sociais Marchese criticou a pintura na página do Facebook.

Nesta manhã, o vereador disse que recebeu uma ligação avisando sobre as pichações e  foi até o ginásio vera as pichações sobre os desenhos e depois registrou Boletim de Ocorrência. Também encaminhou um ofício para o prefeito Ulisses Maia (PDT) e comunicou a Justiça Eleitoral.

O vereador afirmou que “o ato se configura como perseguição” e apontou possíveis suspeitos.“Pela ética da cultura de rua não se pixa graffiti. Quem fez isso não é pichador comum, é alguém com a clara intenção de  me prejudicar. Desconfio de que seja a gangue dos irmãos metralha, que tenho combatido diariamente por dilapidar o patrimônio público.”

Marchese disse apoiar a restauração das pinturas. Ele pede que o painel com a frase “Homero vote” seja “apagado imediatamente” e que a prefeitura entre em contato com os artistas das outras obras antes de tomar uma decisão.

“Lamento muito pelo ocorrido. Acho que a prefeitura, quando apagou o primeiro, agiu corretamente porque infringia a legislação eleitoral. Alguns dos grafites não acho bonitos, mas entre achar bonito e querer apagar, é outra coisa”, afirmou o vereador.

Cultura vai conversar com os autores das obras

O secretário de Cultura, Miguel Fernando, disse que informou a secretaria de Segurança sobre o fato para tentar identificar a autoria da pichação. O local não tem câmeras de segurança. Disse que a secretaria também vai conversar com os artistas responsáveis pelos graffitis para decidir se as pinturas serão restauradas.

“Estamos em contato com o responsável pelo projeto para que possamos conversar com cada um dos artistas e verificar com o artista o que ele deseja fazer. Estamos estabelecendo esse direito de propriedade da obra para o artista”, afirmou.

As pinturas fazem parte do 2º Encontro de Graffiti de Maringá, contemplado pelo Edital Aniceto Matti e financiado pela secretaria de Cultura. Miguel Fernando lamentou o fato e classificou as pichações como um ato criminoso. “Sentimos muito pela depredação das obras. É um sentimento de tristeza mesmo, é uma agressão à arte da cidade”, disse.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.