Começa a última etapa da vacinação contra a dengue. Mesmo se os 20.970 jovens esperados se vacinarem em Maringá, imunização não atingirá nem metade do público inicial previsto

Por: - 20 de março de 2018
vacina
Campanha de vacinação vai até 28 de abril (Imagem/Reprodução)

Começou na terça-feira (20/3), em 30 municípios do Paraná, a última etapa da campanha de vacinação contra a dengue. Em Maringá, a Secretaria de Saúde espera imunizar 20.970 jovens de 15 a 27 anos. O ciclo de vacinação será fechado nesta quarta fase, com a aplicação da terceira dose até 28 de abril.

Em Maringá, mesmo se a meta de vacinação desta etapa for cumprida, a cobertura vacinal não chegará nem a metade do público inicial estimado na primeira etapa da campanha, de 93.004 pessoas.

Segundo a coordenadora de Vacinação, Edlene Goes, em setembro do ano passado 18.675 pessoas tomaram a vacina e encerraram o ciclo de imunização. Somadas com a previsão da Secretaria de Saúde para esta etapa, cerca de 39.645 pessoas poderão ser imunizadas com três doses da vacina na cidade, o equivalente a 42,63% do público inicial.

Para Edlene Goes, apesar da cobertura vacinal baixa, os resultados atingidos serão válidos. “Vamos ter pessoas protegidas e que indiretamente protegem quem não está vacinado. Lógico que queríamos um resultado melhor, mas não conseguimos. O grupo que a gente está vacinando, com certeza vai refletir nos dados epidemiológicos.”

A coordenadora descarta a possibilidade de baixa adesão vacinal nesta etapa, por causa da recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre os riscos da vacina para quem nunca teve dengue. De acordo coma Anvisa, a vacinação só seria segura para aqueles que já foram infectados pelo vírus.

“Estamos em uma região endêmica, e de acordo com a Organização Mundial da Saúde, 75% das pessoas que vivem em área endêmica já tiverem dengue e não sabem. É um paciente que a gente chama de assintomático. Então os riscos que eles [Anvisa] colocam são baixos”, afirmou Edlene.

Segundo ela, é importante que as pessoas tomem a terceira dose para encerrarem o ciclo de vacinação e ficarem protegidas. Edlene informou que não existe previsão do governo incluir a vacina na rotina de vacinação ou iniciar novas campanhas.

Casos de dengue caem, risco de contaminação não

Nas primeiras onze semanas de 2018, foram confirmados quatro casos dengue em Maringá contra 33 no mesmo período do ano passado. Até agora, já foram descartados 339 casos suspeitos e 78 estão em análise.

No mesmo período do ano passado foram 757 casos de dengue descartados. Em 2017, foram registrados 208 casos da doença e nenhuma morte, redução superior a 1.200% na comparação com 2016.

Divulgado em 19 de fevereiro, o primeiro Levantamento Rápido de Infestação por Aedes (LIRA) de 2018 mostrou que os principais criadouros do mosquito da dengue continuam no lixo domiciliar.

O índice Geral de Infestação Predial do Município (IIP), que mede o risco da infestação e a tendência das larvas do mosquito, ficou em 3,6%, o que indica risco médio. Em bairros como Jardim Alvorada e Vila Morangueira o índice chegou a 9%, representando alto risco de contaminação.

Primeiro Dia D de vacinação será neste sábado

O Dia D para atendimento exclusivo da campanha de vacinação contra a dengue foi marcado para os sábados 24 de março e 28 de abril, das 8h às 17h. Nos dois dias, 17 Unidades Básicas de Saúde (UBS) estarão abertas para atender à população.

Edlene Goes explica que cada UBS tem uma programação específica. Segundo ela, além da vacinação durante a semana, os agentes de saúde foram orientados para aplicar doses nas residências aos sábados à tarde e aos domingos.

“Aqui na Secretaria, também estamos fazendo um trabalho de vacinação interna e no final de semana vai ter programação em shoppings. A gente está organizando para fazer cada final de semana em um shopping”, informou.

Para se vacinar é obrigatória a apresentação de um documento original com foto ou CPF e a carteira de vacinação. A Sala de Vacina da Secretaria de Saúde funciona das 7h às 18h.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.