Infarto tira vida do padre Geraldo Schneider, de 81 anos, que fez história em Maringá. Velório começa às 16h, na Catedral

Por: - 13 de novembro de 2017
Padre Geraldo Schneider foi um dos criadores da Paróquia Cristo Ressuscitado

Morreu na manhã desta segunda-feira (13), por volta das 6 horas, o padre Geraldo Schneider, conhecido pela sua atuação durante 35 anos na paróquia Cristo Ressuscitado e pelas confissões que realizava na Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória. O Sacerdote morreu em casa vítima de um infarto.

O padre de 81 anos sofria de insuficiência cardíaca e renal crônica. Atualmente, ele morava na casa de padres idosos da Arquidiocese de Maringá, anexo a casa de Dom Anuar Battisti.

Pelas complicações de saúde, o sacerdote não estava responsável por nenhuma paróquia nos últimos anos, mas ainda realizava confissões na capela ao lado da Paróquia Cristo Ressuscitado, além de celebrar algumas missas na casa dele.

O padre vai ser velado na Catedral, a partir das 16 horas desta segunda-feria e a últmia missa de corpo presente será às 15h30 desta terça-feira (14). Após o velório, o corpo do sacerdote será cremado a pedido do próprio presbítero e as cinzas depositadas no ossário da Catedral de Maringá.

Nesta segunda, na paróquia Cristo Ressuscitado, às 18h30 missa em sufrágio à alma do Padre Geraldo.

O Arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti, pediu que ao invés de coroas de flores, os fiéis que quiserem podem fazer doações em dinheiro na secretaria da Catedral. O valor será destinado as obras sociais que o padre Geraldo ajudou a criar.

O sacerdote foi um dos responsáveis por reativar as capelas rurais e criar o Museu de Arte Sacra, em 1990. A relação com os fiéis e a maneira de celebrar as Missas era um dos diferenciais que tornavam o padre querido pela comunidade.

Padre Geraldo foi destaque na Veja

O padre nasceu em 1936 na cidade de Hunsborn, na Alemanha e recebeu o nome de Gerahrd Schneider. Ele chegou em Maringá ainda como Gerhard na virada dos anos cinquenta junto com a Congregação Irmãos de Misericórdia de Maria Auxiliadora. A Congregação precisava de alguém para ajudar o padre João Jansen nas atividades inicias da Santa Casa de Misericórdia e Gerhard logo interessou-se pelo trabalho.

Desde menino ele já se preparava para a vida religiosa e tinha fascinação em ajudar e servir os doentes, uma das atividades que poderia fazer na Santa Casa.

Para concretizar o desejo de seguir a vida religiosa, Gerhard foi para Curitiba onde tronou-se padre e depois voltou para Maringá.

Na volta, já como padre, uma das missões que Scheneider recebeu do bispo dom Jaime Luiz Coelho, foi de iniciar uma comunidade no Maringá Velho e Zona 5, o que depois se tornaria a Paróquia Cristo Ressuscitado.

O padre fazia questão de manter uma relação de proximidade com os fiéis. Aos poucos ele foi perdendo o sotaque, começou a ser chamado de Geraldo e até montou um time de futebol para os garotos da comunidade.

Geraldo Schneider também foi responsável pela criação da TV Terceiro Milênio – o segundo canal de televisão de Maringá, e pela Gruta Nossa Senhora de Lourdes, que até hoje atrai fiéis da cidade inteira.

Os sermões do padre eram sinônimo de sucesso. Ele chegou a ser destaque em uma edição da revista Veja, pela maneira como falava com os fiéis durante as homilias.

Nas missas celebradas, o padre Geraldo, utilizava recursos de projeções de imagens e os cânticos religiosos eram entoados ao som de guitarras e atabaques.

No momento dos sermões, o padre utilizava de encenações teatrais para chamar a atenção dos fiéis que lotavam a igreja.

Neste vídeo publicado em julho deste ano, o padre Geraldo Schneider fala da paixão pelo catolicismo e a escolha pela vida religiosa.

Artigos Relacionados

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS