Maringá quer transformar festas de fim de ano em atração turística: investimentos passam de R$ 9,6 milhões

Por: - 17 de outubro de 2017
Decoração de Natal 2016 (Imagem/André Renato - SECOM)

A prefeitura de Maringá trabalha para fazer uma festa de Natal e Ano Novo “estratosférica”, como definiu o diretor da secretaria de Patrimônio e Logística, Antonio Luiz Lage. A ideia é fazer como Gramado (RS), que se tornou um rentável polo de atração turística.

Para promover os eventos previstos, e são muitos, estão em andamento quatro licitações de produtos e serviços para os 43 dias de programação festiva, que juntas, em valores máximos, somam pouco mais de R$ 9,6 milhões.

Até o final do ano, ainda deverão ser abertas pelo menos mais duas concorrências, essas para contratar uma empresa que fará os shows pirotécnicos na chegada de Papai Noel e nas boas-vindas a 2018 e outra para coordenar as apresentações artísticas. Os valores ainda estão em estudo.

O tamanho dos investimentos se torna ainda mais significativo quando comparado ao de anos anteriores. Deverá ser cerca de dez vezes maior do que foi investido em 2016, por exemplo.

Duas licitações estão na promotoria

Duas licitações são para contratação de empresas prestadoras de serviço de decoração natalina. Juntas, o valor máximo previsto passa de R$ 4,2 milhões. A concorrência é por preço unitário, ou seja, a oferta de cada lote é analisada individualmente.

O Observatório Social de Maringá (OSM) solicitou a impugnação de ambas. Nenhuma foi acatada pelo Executivo e agora estão em análise na Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público.

Segundo a presidente da OSM, Giuliana Lenza, o motivo “é o procedimento para formação dos preços de mercado constatados nas licitações, que não dão segurança sobre o real preço do produto a ser contratado”.

Giuliana disse que “a prefeitura pretende contratar diversos serviços, por exemplo confecção de carros alegóricos, e a maioria dos itens tem apenas um orçamento.”

Também não foram fornecido por uma empresa especializada. “A prefeitura foi buscar em loja de venda de material para confecção. Aquele orçamento não se presta para o objeto que se quer contratar”, acrescenta.

Giuliana ressalta que o Observatório não questiona o fato do gestor fazer uma comemoração de final de ano grandiosa, e sim o real montante a ser gasto com os serviços.

O questionamento do OSM resultou na instauração de um procedimento preliminar do Ministério Público, no dia 4 de outubro. Em 30 dias, a promotoria poderá abrir, ou não, um inquérito para apurar o caso.

Outra licitação em andamento é referente à iluminação na decoração natalina, com valor máximo de R$ 2,7 milhões. A empreitada é pelo preço global dos itens licitados.

Além disso, outros R$ 2,7 milhões devem ser gastos com a compra de mudas de flores e pedras de jardinagem, que vão ser utilizadas na decoração de Natal e revitalização de praças e avenidas. 

Nesse pregão, a empresa que ofereceu o menor preço foi desabilitada. Amanhã (18), serão abertos os envelopes para revelar a empresa que vencerá a licitação.

Segundo a prefeitura, apenas parte das pedras e mudas é específica para as festividades do final do ano. A outra parte será para a revitalização de praças no centro e nos bairros, mas elas também serão palcos da programação.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, “as licitações seguem normalmente e já têm a maioria das empresas definidas”.

Programação começa dia 25 de novembro

A programação começa com a chegada do Papai Noel, no dia 25 de novembro. Oito carros alegóricos, figurantes, equipes de apoio e figurinos, estarão envolvidos no dia. Só nesses elementos devem ser investidos R$ 550.073 reais.

Apesar do valor máximo previsto nas licitações passar de R$ 9,6 milhões, a gerente administrativa da secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Seide), Kelly Henrique, acredita que deve ser economizado 30% dos valores mencionados.

Kelly afirma que a programação desse ano “é um projeto novo e grandioso. A decoração não vai se restringir a iluminação em árvores ou a coisinhas na catedral. O objetivo é expandir para que haja decoração nos bairros e praças.”

Segundo ela, a decoração de fim de ano deve enfeitar todas as regiões da cidade. “Claro que no centro vai ser concentrado a decoração”, observa. A ideia é transformar as festa de final de ano um grande atrativo, a exemplo de Gramado (RS).

A gerente diz que o objetivo é fazer uma programação “voltada para a comunidade e para outras pessoas visitem e aumentem a permanência em Maringá”. A decoração, disse Kelly, interativa: “Não vai ser apenas visual, a pessoa vai poder entrar dentro e interagir com a decoração”..

De fato, só após o Natal e o Ano Novo será possível saber os gastos totais e os índices econômicos gerados para a cidade. Kelly afirma que o objetivo é fazer com que os investimentos retornem aos cofres públicos.

O raciocínio da administração é simples: fazer com que as festas de final de ano aqueçam o consumo na cidade, tanto por parte da população local como de visitantes atraídos pelos eventos. “A gente está fazendo isso [a decoração] para as pessoas vistarem, mas tudo volta para o munícipe”.

Doze secretarias estão envolvidas nas festividades, que buscam parcerias com agências de turismo, Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), rede hoteleiras e outros segmentos que ajudarão a movimentar a economia local.

Muita luz e apresentações artísticas

Auto de Natal é um dos destaques da programação (Imagem/ Roberto Furlan SECOM)

A programação de Natal vai de 25 de novembro a 6 de janeiro e ganhou o nome de Maringá Encantada. Dentre os eventos artísticos o destaque é o Auto de Natal, que está marcado para os dias 19, 21 e 23 de dezembro, na Praça da Prefeitura.

A Avenida Getúlio Vargas vai se tronar uma espécie de calçadão até o centro de Convivência Renato Celidônio. A via será fechada para veículos a partir das 18 horas  ganhar três palcos com presépios em tamanhos naturais, casa do Papai Noel subterrânea, Vila Gastronômica, Pavilhão do Artesanato e Túnel de Luz.

No eixo monumental, anjos, pastores, reis e guirlandas vão enfeitar o canteiro central.  A Avenida Brasil, deverá ganhar árvores de Natal e guirlandas nos canteiros, assim como o Parque do Ingá.

A Praça Napoleão Moreira Silva se tornará uma Estação de Trem e o Parque do Japão  terá o “Natal Branco”, com a presença de uma máquina de neve.

A Praça Farroupilha terá um parque de diversões. No canteiro central da Avenida São Paulo, brinquedos devem fazer a alegria da criançada.

Um presépio deve enfeitar a Praça Pioneiro Jacinto Pereira Branco e na Praça Dona Nilza de Oliveira Pepino os enfeites serão sinos.

Já a decoração da praça Rotary Internacional será com Papai Noel e trenó com henas.

Todas as ruas da cidade devem receber nova iluminação nas árvores e presépios devem enfeitar os distritos de Floriano e Iguatemi.

A abertura das lojas à noite deverá ser antecipada em uma semana neste ano. Confira os horários:

  • Nos dias 4, 5, 6, 7, 8, 11, 12, 13, e 14  o comércio funcionará até as 20h
  • Do dia 15 até 22, de segunda a sexta-feira, até as 22h
  • Nos sábados 2, 9, 16, e 23, até as 18h
  • No  dia 24, das 10h às 16h.

Colaboraram os repórteres Amanda Watanabe e Murillo Saldanha.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.