Avenidas Horácio Raccanello, Gastão Vidigal e Carlos Correia Borges terão ciclovias

Por: - 14 de outubro de 2017
Ciclovia da Avenida Cerro Azul, construída pela atual administração / Prefeitura de Maringá

A Prefeitura de Maringá prepara a construção de uma ciclovia na Avenida Horácio Raccanello Filho, no Novo Centro, para o ano de 2018. O edital de licitação da obra acaba de ser publicado e prevê a implantação de uma pista exclusiva para os amantes das bikes entre as avenidas Paraná e Pedro Taques.

O percurso de aproximadamente 1,6 quilômetros, sobre o túnel ferroviário, ganha relevância porque irá ligar duas ciclovias existentes na cidade. O trecho existente na Avenida Guaíra, que é interligado à Avenida 19 de Dezembro, com continuação pela Avenida Mandacaru e, no outro extremo, à Avenida Pedro Taques, onde tem uma das ciclovias mais antigas da cidade.

Para realizar a obra, a administração municipal propõe o pagamento de até R$ 634,6 mil, dentro de um prazo de 180 dias de obras após a assinatura do contrato. A abertura dos envelopes com as propostas dos interessados será aberto no dia 26 de outubro.

No dia seguinte, 27 de outubro, serão conhecidas as propostas para a construção de uma outra ciclovia e uma pista de caminhada na Avenida Gastão Vidigal. Segundo o edital da licitação, que acaba de ser publicado, serão 3,6 mil metros lineares que irão interligar a ciclovia existente hoje, das avenidas Brasil e Gastão Vidigal, até bem próximo ao Anel Viário Prefeito Sincler Sambatti, o Contorno Sul.

O obra, que prevê um investimento de até R$ 1,357 milhão, irá atender aos anseios dos ciclistas que passaram a usar a ciclovia da Brasil, bem como às inúmeras pessoas que usam o canteiro central da Avenida Gastão Vidigal para a prática de corridas e caminhadas. O prazo para a construção, após a assinatura do contrato, será de 300 dias.

Projetos para ciclovias na Cerro Azul e Carlos Borges

Com cerca de mil metros, a ciclovia da Avenida Cerro Azul foi concluída há cerca de três meses pela Secretaria de Serviços Públicos. A pista interliga a Praça da Patinação à Praça da Catedral de Maringá.

De acordo com os projetos da prefeitura, a ideia é prolongar a ciclovia até a Praça de Todos os Santos, no cruzamento das avenidas Cerro Azul e Juscelino Kubitschek (JK). O projeto incluiu a implantação de uma nova rotatória no local, o que abrangeria o Teatro Reviver e a praça onde hoje funcionam um parquinho e uma Academia da Primeira Idade (API).

A ideia inclui a criação de um grande espaço de convivência, além de medidas de segurança no trânsito, o que incluiria a implantação de semáforos para garantir a travessia dos pedestres.

No projeto de duplicação da Avenida Carlo Borges, que será licitado em breve, foi incluída a construção de uma ciclovia no canteiro central. A previsão é que a obra seja licitada nos próximos fases. Atualmente, o processo se encontra em fase de desapropriação dos terrenos.

As obras de mobilidade voltadas aos ciclistas vão ao encontro dos anseios de grupos como a associação CicloNoroeste. 

 

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.