Como escolher um filhote de cachorro saudável

Como escolher um filhote de cachorro saudável

Você decidiu comprar um cachorro, já escolheu a raça e até mesmo o nome! Agora vem a parte mais importante: onde adquirir e como escolher um filhote saudável. A seguir, algumas dicas que irão te ajudar bastante. Se você optou por adotar um cão sem raça, muitas dessas dicas também valem para o seu caso.

Onde comprar:

Existem 2 caminhos: canis especializados ou criações particulares. Se optar por comprar o filhote num canil, escolha aquele que cria apenas uma raça, preferencialmente, no máximo duas. Procure por referências e, se possível, que o canil seja indicado por um profissional da área (veterinário).

Não compre cães de canis que expõem seus animais em feiras de filhotes. O risco do cãozinho adquirir uma virose nesses locais é considerável. O canil deve se responsabilizar pela saúde do filhote (quanto a viroses) por, no mínimo, 10 dias após a compra. Você NÃO DEVE levar seu cãozinho para a rua nesse período e até ele completar a vacinação. Isso é muito importante!!

É possível também optar por uma criação particular, e entende-se por isso alguém que seja proprietário de uma fêmea ou um casal de cães que cruzou. Procure uma clínica veterinária e converse com o veterinário sobre as recentes ninhadas que ele tem atendido. Com isso, você saberá as condições de saúde dos filhotes e da mãe. Se a pessoa tem o cuidado de ter a ninhada acompanhada por um veterinário, isso já é um bom sinal.

Como escolher o filhote

Analise os seguintes aspectos:
– Higiene do local: locais sujos e úmidos não abrigam animais saudáveis. Os filhotes pdem vir com sarna, pulgas e até piolhos.
– Atividade do filhote: eles dormem muito, mas quando acordados devem estar ativos, brincando e pulando. Rejeite filhotes acuados, medrosos (podem se tornar adultos agressivos) ou sem disposição para brincar.
– Olhos: brilhantes e sem secreções.
– Abdômen: após comerem, costumam ter o abdômen aumentado; no entanto, isso pode ser um sinal de verminose, caso esse aumento seja exagerado e o filhote esteja apático.
– Pelagem: deve ser uniforme, sem falhas ou descamações. Observe bem se o cão não está infestado por pulgas ou piolhos. Animais altamente parasitados podem estar anêmicos.
– Fezes: caso seja possível observar, as fezes devem ser firmes, às vezes um pouco amolecidas porque os filhotes as pisoteiam. Elas nunca devem ter aspecto líquido ou pastoso.

Pedigree

Se o animal pedigree, ótimo. Se não tiver, isto não é sinônimo de falta de pureza. Muitas criações particulares não registram as suas ninhadas, mas os cãezinhos procedem de pais de mesma raça e puros. Já o canil deve apresentar o pedigree. Na criação particular, pode-se tolerar a falta deste, desde que o veterinário que acompanha a ninhada possa atestar a pureza dos filhotinhos.

Não compre cães de procedência desconhecida! O prejuízo material não é nada perto do sofrimento de perder um filhote com alguma virose.