Taxi dog – transporte de animais

O serviço de táxi dog é de grande ajuda em diversas situações em que o proprietário do animal de estimação não tem como fazer o seu transporte até o veterinário, o pet shop e em pequenas viagens ou percursos. Embora muitas clínicas e pet shops possuam serviço “leva-e-trás”, é importante saber da existência de mais uma possibilidade para transportar seu amigão.

Caixa de transporte

Os táxis comuns não transportam animais, com raras exceções. Motoristas de aplicativos de transporte, nem sempre aceitam levar os pets, mesmo em caixas de transporte  Daí a necessidade de existir um serviço exclusivo. Apesar do nome “taxi dog”, podem ser transportados também outras espécies como gatos, aves, roedores, répteis etc.

O transporte de animais está sujeito à legislação de trânsito que não permite que animais viagem soltos dentro de qualquer veículo. No táxi dog, os animais, de qualquer raça ou tamanho devem ser transportados em caixas individuais (caixas de transporte) presas no automóvel ou, no caso de cães, também é permitido o uso de cintos de segurança apropriados ou “cadeirinhas”. Os animais podem ser transportados com ou sem a presença de seus donos.

Cinto de segurança para cães

Um exemplo do uso do táxi dog: seu cachorro ou gato está fazendo um tratamento no veterinário e você não pode levá-lo porque trabalha o dia todo. Contrate o serviço de um táxi dog para transportá-lo até a clínica e trazê-lo de volta para casa! Essas e outras situações são perfeitamente resolvidas, sem o estresse e preocupação dos donos.

A dona-de-casa Mirian Felippi, há anos, já utilizava o táxi dog pelo menos uma vez por mês. Sempre que ela precisava levar Dara e Yanka, duas cachorras Weimaraner, ao veterinário ou no pet shop para tomar banho, ela chamava o transporte. “Eu não vou colocar duas cachorras grandes, que não param quietas, dentro do meu carro sendo que no táxi dog elas vão dentro de caixas de transporte bem acomodadas”, diz Mirian. “E elas gostam muito, precisa ver como elas ficam felizes”.

As empresas que oferecem o serviço de táxi dog devem seguir as orientações do Conselho Regional de Medicina Veterinária para se adequarem às melhores práticas de bem-estar animal, além das normas de trânsito, como:

– Depois de cada viagem as caixas de transporte devem ser esterilizadas e higienizadas, para evitar o risco de que doenças sejam transmitidas de um animal para outro.
– O veículo deve ser climatizado (ter ar condicionado) para evitar que altas temperaturas afetem a saúde do animal.
– O transporte feito com motos não é apropriado devido ao ruído do motor que pode perturbar e estressar demasiadamente os animais.

Aqueles que pensam em abrir um negócio de transporte para animais precisam saber que é necessário ter um registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária e um responsável técnico.

Na hora de contratar um serviço de táxi dog, verifique as condições do veículo, se está equipado com as gaiolas de transportes, ar condicionado, se transporta muitos animais de uma só vez e se a pessoa que presta o serviço vai acompanhar o animal durante a consulta ao veterinário. E, se possível, peça sempre referências.