Otohematomas em cães

Otohematomas em cães

Denomina-se oto-hematoma ao acúmulo de sangue entre a cartilagem da orelha e a pele, causado por traumatismos ou nos casos em que o animal chacoalha muito a cabeça, batendo uma orelha contra a outra. Os cães de orelhas compridas estão mais propensos a apresentarem o oto-hematoma. Após a formação do coágulo, começa a haver a produção de um líquido fluído no local, o seroma.

Otohematona na orelha do cão

O dono do cão nota que, subitamente, a orelha do animal está bem inchada e muito dolorosa. O cão deve ser levado à clinica veterinária, onde o profissional irá sedar o animal (caso seja necessário) e puncionar a orelha com uma agulha e seringa. Depois de retirado todo o seroma, a orelha deve receber um curativo para que a pele se “cole” à cartilagem novamente. Infelizmente, na maioria dos casos são necessárias várias punções. Em casos que não se resolvem com a punção, recorre-se à cirurgia.

Um fator predisponente ao aparecimento do oto-hematoma são as picadas de moscas nas pontas das orelhas e as otites.  O animal incomodado chacoalha vigorosamente a cabeça, levando ao rompimento de vasos internos da orelha. Assim, além de tratar o oto-hematoma, é preciso eliminar as moscas e/ou tratar a otite. Caso contrário, o oto-hematoma aparecerá novamente.