Meu cachorro come coisas estranhas!

Meu cachorro come coisas estranhas!

Existem animais que gostam de comer coisas estranhas. Sempre às escondidas, é claro. E para surpresa dos donos e até de veterinários experientes, uma radiografia do abdômen pode revelar objetos que ninguém imaginaria que um cão pudesse comer. Os gatos são muito mais seletivos do que os cachorros com aquilo que ingerem. Mesmo assim, têm atração especial por alguns itens, como fitas, barbantes, fio dental e elásticos, usados frequentemente para pendurar os brinquedos dos felinos.

Já os cães possuem uma lista bem maior de objetos estranhos preferidos: meias, meias-calças femininas, pedras, bolas, elásticos de cabelo, gravetos, moedas, brinquedos de borracha, etc.. Há também os itens bizarros – acredite ou não – como martelo, facas de cozinha, bolas de futebol (murchas, é claro), chaves de fenda, anzóis… A ingestão de fezes é chamada de coprofagia. Leia sobre esse assunto aqui.

O que leva um animal a ingerir esses objetos? Não se sabe ao certo. Pelo tipo de material consumido, podemos ter uma suspeita. Por exemplo, ingerir pedras pode ser um sinal de deficiência mineral. Outros itens que não têm relação com carências nutricionais podem estar relacionados a carências emocionais, como ansiedade, falta de atividade física e isolamento. O animal se “distrai” com um objeto, começa a mastigá-lo e, de repente… Engoliu!

Como esse tipo de acidente não é raro e existem animais comedores compulsivos de  objetos estranhos, é preciso ficar atento a sinais como apatia, falta de apetite, abdômen distendido e falta de fezes por vários dias, mesmo o animal se alimentando normalmente.
No caso da imagem abaixo, o patinho de borracha permaneceu 18 meses no estômago do cão. Os donos deram a falta desse brinquedo e começaram a observar as fezes do animal diariamente. Como nada aparecia, desistiram da ideia do cachorro ter engolido o pato. Somente quando o cão adoeceu, um raio X intestinal foi feito e o misterioso desaparecimento do patinho de borracha ficou esclarecido. Mas como eliminar um item como esse? Somente através de cirurgia.

Num outro episódio, uma proprietária relatou ter visto sua Shnauzer abocanhar e engolir um caroço de pêssego. Essa semente possui uma ponta afiada numa das extremidades. Semanas investigando as fezes da cadela e nada. Mas tudo que entra, tem que sair um dia… ou não. A cadela começou a vomitar fezes, pois o caroço ficou preso ao intestino pela extremidade pontiaguda, impedindo a passagem do bolo fecal. Outro caso de cirurgia.

É claro que nem sempre um procedimento cirúrgico é necessário. Objetos pequenos podem ser eliminados por vômito ou defecação. Mesmo assim, sempre existe o risco de torção ou obstrução intestinal, sufocamento ou irritação gástrica. Se você presenciar seu animal ingerindo um objeto estranho, não sossegue enquanto não observar que ele tenha saído pelas fezes ou vômito.

Muito cuidado com medicamentos expostos (cães adoram), sacos plásticos, restos de bexigas após festas infantis e enfeites de natal. Além das meias, limpas ou usadas, o item campeão na preferência animal.

Silvia C. Parisi
Médica veterinária (CRMV SP 5532) - Formada pela Universidade Federal de Uberlândia em 1987 - Criadora do site Web Animal