Doenças em tartarugas – Doenças do casco

Doenças do casco

SEMPRE que um animal ficar doente, ele deve ser submetido à avaliação de um médico-veterinário. Desta forma, não será abordado aqui nem diagnóstico, fisiopatologia, muito menos terapêutica dos quelônios. Isso sempre deve ficar à competência do profissional. Destacamos algumas características de enfermidades que são comuns no cativeiro, para que o proprietário que possui um quelônio tenha discernimento para levar seu animal a uma consulta veterinária.

Parte inferior do casco: plastrão

Fraturas: para que todos saibam, a carapaça (parte de cima) e o plastrão (parte de baixo) são formados por osso e tecido dérmico queratinizado mais externamente. Desta forma, qualquer lesão no periósteo (parte mais externa dos ossos) causa intensa dor e sofrimento. Se seu animal caiu de uma certa altura, ou se ele foi atropelado, e agora você nota a fratura no casco, ele deve ser imediatamente levado à uma clínica para um exame radiográfico para avaliação do tamanho da lesão e para curativo do casco (algumas vezes há necessidade de cirurgia).

Doenças fúngicas: Ocorre principalmente em tartarugas aquáticas mantidas em condições precárias de higiene (água suja, podre, com excesso de fezes) e sem iluminação (UVB ou incandescente)  no ambiente de cativeiro.  Clinicamente é observado um aspecto algodonoso nos escudos da carapaça, ela fica esbranquiçada, principalmente nas lâminas mais profundas dos escudos da carapaça.

Se seu animal possui carapaça nestas condições, procure um médico- veterinário de sua confiança, pois essa doença é particularmente perigosa às tartaruguinhas mais jovens. O veterinário saberá fazer o tratamento adequado. Primeiramente você deve restabelecer a higiene do aquaterrário e suas adequadas iluminação e aquecimento.

Esta é uma das enfermidades mais comumente observadas em cativeiro. Evidentemente, existe uma infinidade de outras doenças que acometem os quelônios. Qualquer perturbação da normalidade do animal deve ser esclarecida através de uma consulta com um médico-veterinário.