Como vivem os cães na Suíça

Os cães aqui na Suíça têm uma vida bem diferente dos cães no Brasil. Aqui não existe vira-lata passeando pelas ruas. Todos os proprietários de cães devem registrá-los (acima de 6 meses de idade) e pagar uma taxa de Sfr. 100 (francos suíços) por ano (mais ou menos R$ 140,00). Essa taxa é chamada de “Hundesteuer”, “Imposto de cão”.

Todos os cães recebem um número de registro gravado em uma medalha. Isso ajuda a localizá-los no caso de perda. O registro dos cães é feito na polícia local que localiza o dono do animal perdido através do cadastro. Periodicamente, a polícia oferece aos proprietários de cães, cursos como cuidados, treinamento, etc..

Na Alemanha, há um programa na tevê, duas vezes por mês, que mostra todos os cães recolhidos nas ruas, para quem quiser adotá-los.

O preço para a compra de um cãozinho varia de Sfr 100 a Sfr 2000. O custo mensal para a manutenção de um cão médio aqui na Suíça é cerca de Sfr 30.00 a Sfr 40.00. A vacinação é obrigatória e custa entre Sfr 20.00 e Sfr 30.00. Uma visita ao veterinário pode custar Sfr 60.00 por consulta.

Conseguir um apartamento que permita cães não é nada fácil, pois a maioria dos proprietários não aceita animais de estimação em suas residências. Normalmente, os contratos de aluguel mencionam se os cães são permitidos ou não. Durante viagens, há vários lugares onde você pode deixar seu animalzinho de estimação. Aqui há vários pet-hotels e a diária custa em torno de
Sfr 20,00 e Sfr 30.00 (sem alimentação). Eu, particularmente, conheço um casal que deixa seu cão nos Alpes. Nesse hotel onde a cadela passa as “férias”, há um pequeno rio e no inverno ela
brinca na neve.

Aqui na Suíça, cães são permitidos em praticamente todos os lugares: aeroportos, restaurantes, bares, trens, ônibus. Nos trens, ônibus e bondes há bilhetes para cães, que pagam meia tarifa. Há até um cartão de descontos para cães (igual ao cartão de descontos para as pessoas) chamado Hundeabonament. Esse cartão permite que o cão pague meia tarifa em todos os meios de transporte.

Os cães aqui são tratados como animais e não como seres humanos. Eles não usam de maneira alguma roupinhas, sapatinhos, chapeuzinhos, lacinhos. Mesmo em dias de chuva forte, neve ou temperaturas abaixo de zero os donos não colocam roupas em seus cães. Quando mencionei que colocava roupa no meu cão no Brasil, as pessoas acharam um absurdo!

Apenzeler Sennenhund
Berne Sennenhund

As raças mais comuns na Suíça são os Sennenhund, cães típicos do cantão de Berna e Apenzeler. Sennenhund significa em inglês: dog of the alpine pastures (ou cão dos pastos alpinos).

Os São Bernados não são tão comuns como pensamos. Apesar de serem o símbolo dos Alpes Suíços, poucas pessoas possuem esse cão, pois eles são caros e necessitam de espaço. Outras
raças bastante comuns são: Labrador, Golden Retriever e o West Highland White Terrier.

O mais interessante por aqui é que em todos os parques e áreas verdes existem “lixos” chamado Robidog. São caixas metálicas como lixos, com sacos plásticos para que os proprietários apanhem a caca de seus cães.

Uma outra curiosidade: aqui em Zurich há vários bebedouros em diferentes formas e a maioria deles tem uma parte baixa para os cães.

Veja também:

  • Como vivem os cães no Japão
  • Como vivem os cães abaixo de zero graus nos USA?
  • Como vivem os cães na França