Cão agressivo – como lidar

Cão agressivo – como lidar

Para tratarmos da agressividade, é fundamental descobrir o porquê da agressão. Os motivos mais comuns são: a agressão por dominância e a agressão por medo. A agressão por dominância acontece quando damos liberdade demais para o peludo, através de mimos e regalias 24 horas. Já falamos sobre hierarquia, então, se ele recebe tudo de graça, se sente o líder da matilha.

Ele fica lindo deitado no sofá e vendo TV, mas vai algum “subalterno” tentar tirá-lo de lá… Ou que tal contrariar o chefe? Tente tirar um brinquedo da boca dele ou incomodá-lo durante as refeições… Sinta-se satisfeito se você continuar com cinco dedos em cada mão.

A agressão por dominância vai desde um simples rosnado, um levantar de lábios deixando os dentes à mostra, até um ataque real. Como diz minha mestra Cláudia Pizzolatto, o cachorro não pode sequer pensar que pode rosnar para o dono.

Nestas situações, o tratamento é doloroso para os donos, mas quando bem feito pode transformar seu monstro peludo num grande amigo. Você tem simplesmente que mostrar a ele que quem manda é você. A partir de agora as regalias são cortadas, para ele entender que o dono da situação é você. Quando um cão dominante coloca a cabeça dele embaixo da sua mão, ele não está pedindo carinho, mas sim exigindo. Ele só vai receber carinho após aceitar algum comando (por exemplo, “senta”).

Um passo importante está relacionado à refeição. O líder da matilha é o dono da comida (entre outras coisas). Ele não pode ter comida 24 horas. O ideal é que você coloque a ração dele no prato, deixe numa altura que ele não alcance e vá comer (se não for horário da sua refeição, pegue uma fruta ou qualquer coisa na geladeira e coma). Ele só vai ter acesso à comida DEPOIS que você comer. Coloque o prato dele no lugar e, se ele não comer em 20 minutos, tire a comida e só o alimente na próxima refeição (não se preocupe, ele pode ficar até 5 dias sem comer). Se ele estiver comendo e passar 20 minutos, espere ele acabar. Tire o prato se ele não mostrar interesse nesse tempo.

Brinquedos, petiscos, carinho, tudo que ele adora, ele só vai ter acesso depois do seu comando.

Bem, quando a agressão é por medo, o ideal é mostrar para ele que não existe razão para isso. O problema é que fazemos isso da maneira errada. Se ele tem medo de trovão, a tendência do dono é acariciar o animal quando tem barulho. Fazendo isso você está estimulando o medo dele. O certo é, nessas horas, mostrar que isso é normal e a vida continua. Pegue a bola dele e jogue, brinque fazendo com que ele esqueça do barulho.

Faça tudo com o animal em pequenas doses. Faça ele se aproximar do objeto do medo de uma maneira calma, com recompensa. Não o coloque numa situação de estresse, senão o medo acaba aumentando.