Cães sem fronteiras

Ter um cão como animal de estimação é muito bom. Mas alguns donos extrapolam o simples relacionamento dono-cão e tornam seus cachorros companheiros para todas as horas, inclusive nas viagens e aventuras mundo a fora. Quem ainda não conhece Dudu, o cão marinheiro? O simpático e corajoso Yorkshire que viajou pelo mundo num veleiro, junto com sua família, não é o único cão sem fronteiras.

Nani, uma cocker motoqueira

Nani, uma cocker spaniel dourada, acompanha seu dono de uma maneira ainda mais inusitada: na garupa da moto. A cocker motoqueira faz sucesso por onde passa. Jaqueta de couro no estilo heavy metal, capacete e uma incrível vontade de andar de moto fazem de Nani uma estrela das estradas brasileiras.

O dono de Nani, Luiz Carlos Negrine, conta como tudo começou: “Nani é um caso sui generis. Ela gosta mais de andar de moto do que eu. Cobra os passeios todos os dias, chorando e arranhando minhas costas enquanto estou no computer. Eu sempre quis ter um cãozinho que andasse de moto comigo, mas fui protelando a idéia, até que um dia resolvi confeccionar um capacete para ela. Aliás, antes de ter o capacete ela já andava dentro de uma bolsa lateral. Tinha nesta época 6 meses de idade.”

Nani e Negrine: patas na estrada

Uma vez experimentado o gosto de andar de moto juntos, a dupla não parou mais. Negrine afirma que Nani é uma motoqueira com estilo e sabe muito bem marcar seu território: “Nani é meiga, dengosa e carinhosa, mas na moto ela faz o tipo barra pesada. Arruma brigas na rua, latindo para os motoristas que mexem com ela. Tem estilo de motoqueira invocada, mas gosta mesmo é de carinho e de brincadeiras, principalmente com crianças. Ela não suporta ficar parada.

Adora velocidade e o vento no focinho. Sempre que fica algum tempo parada, ela me convida a rodar, ficando impaciente. É minha parceira de estrada, viaja comigo na garupa da moto e aprecia tudo isto.”

Nani e Negrine (foto: jornal o Dia)

Nani e Negrine já viajaram 4.600 km em uma viagem de Niterói (RJ), o lar da dupla de motoqueiros, até o Rio Grande do Sul, onde visitaram diversas cidades. Mas Negrine adverte que para fazer viagens longas, é preciso saber dosar as paradas, controlar a alimentação e hidratação, e jamais deixar de lado acessórios de segurança. Somente obedecendo essas regras é possível colocar as patas na estrada.

Clique aqui e assista ao video de Nani. *para mais videos no youtube, use tag words: nani negrine

Agradecimentos:
Luiz Carlos Negrine
Fotos do arquivo pessoal