Ausência de testículos em gatos

Ausência de um testículo

A falta de um dos testículos é um problema genético, ou seja, um defeito transmitido dos pais para os filhos. Existem duas possibilidades: o animal nasce com 1 testículo apenas (mais raro) ou nasce com os dois, mas apenas um desce para a bolsa escrotal (“saquinho”). Se ele tiver menos de 3 meses, pode ser tentado um tratamento
hormonal para fazer o outro testículo descer. Nem sempre dá resultado.

As implicações da falta de um testículo são as seguintes:

O animal não deve reproduzir, pois vai perpetuar o defeito. Ele pode, mas não deve.

Se ele tiver o 2º testículo retido, existe uma possibilidade dele desenvolver um tumor benigno (sertolioma) quando ele estiver mais velho (6 a 8 anos). Ocorre queda de pêlos, escurecimento da pele, síndrome de feminilização (aumento das glândulas mamárias), etc., que são perfeitamente reversíveis após a remoção cirúrgica dos 2 testículos.

Existem muitos gatos que só tem 1 testículo, mas que não desenvolvem esse quadro. Mais raramente, o testículo (que normalmente desce para a bolsa logo após o nascimente) pode descer em até um ano de idade.

Não se faz cirurgia corretiva para esse tipo de problema, pois ela teria um significado apenas estético. Os gatos com um só testículo são férteis em sua grande maioria, mas o acasalamento desses animais não é aconselhado, para que o defeito não se perpetue.