Aquarismo – Filtragem biológica

Filtragem biológica

A filtragem biológica tem como função básica o processamento de toda matéria orgânica em suspensão no aquário, matéria orgânica essa que, se não for processada, começa a se decompor e prejudicar a qualidade da água do aquário, conseqüentemente impossibilitando a manutenção da vida dentro dele.

Na realidade, quem executa a filtragem biológica propriamente dita são as bactérias nitrificantes que estão contidas nos filtros, e que, através de processos químicos e biológicos, transformam os compostos orgânicos nitrogenados em substância menos tóxicas aos seres vivos do aquário (ver biologia do aquário).

Abaixo seguem alguns exemplos de filtros com função biológica:

Filtro de fundo:

São placas plásticas e perfuradas colocadas no fundo do aquário. São cobertas com  cascalho, por onde a água irá circular. É nesse cascalho que as bactérias irão se fixar, formando colônias que processarão a matéria orgânica.

Filtro fluidizado:
É composto de um compartimento que contém uma fina areia de sílica que fica totalmente submersa e em constante movimento. Alí passa um grande fluxo de água do aquário que é mandado através de bombas submersas. As bactérias se fixam nesses grãos de areia e estes, por estarem em constante movimento, propiciam uma grande área de superfície para fixação desses microrganismos, aumentando consideravelmente a capacidade de processamento desse tipo de filtro.

Filtro de espuma:
É composto de blocos de espuma que ficam submersos dentro do aquário. Através de bombas submersas ou um pequeno fluxo de ar, a água passa pôr entre os furos da espuma onde estão fixadas as bactérias.

Filtragem Mecânica

Filtro externo
Filtro de cartucho
Cartucho

A filtragem mecânica tem como função básica a retirada de toda e qualquer matéria sólida que esteja em suspensão na água do aquário. Normalmente esse material fica retido em blocos de lã sintética, blocos de esponja ou em cartuchos especialmente criados para essa função. A troca periódica dos elementos filtrantes e necessária para que retiremos toda a sujeira do sistema. Como exemplos temos os filtros externos e os filtros de cartucho.

 Filtragem Química


Através da filtragem química nós conseguimos retirar qualquer composto químico indesejado do aquário, tais como inseticidas, fosfatos, excesso de medicação e até qualquer coloração diferente que esteja presente na água, proveniente dos troncos submersos e plantas mortas. Com materiais filtrantes específicos, conseguimos até mesmo retirar o excesso de amônia e nitrito, em caráter emergencial, da água do aquário.

Esse tipo de filtragem é realizado com elementos filtrantes como o carvão ativado, a zeolita que é uma espécie de resina natural, e resinas sintéticas. Esses elementos filtrantes são colocados normalmente dentro dos filtros externos ou dos filtros de cartucho.