Acupuntura – Dúvidas no tratamento de cão e gato

Acupuntura – Dúvidas no tratamento de cão e gato

A medicina convencional divide cada vez mais espaço com terapias alternativas e dentre elas a acupuntura. A nova visão de cura abre uma forma diferente do homem lidar com as doenças e com a sua própria vida. A acupuntura trata do organismo como um todo, promovendo a harmonização do corpo, alívio das dores e o tratamento de doenças. É um dos recursos terapêuticos da Medicina Tradicional Chinesa que consiste na inserção de agulhas, geralmente muito finas, em pontos determinados da pele com o intuito de estimular os nervos periféricos liberando substâncias endógenas que atuam no combate à dor.

A seguir, as dúvidas mais comuns sobre a acupuntura.

A acupuntura em animais funciona da mesma forma que aquela realizada em pessoas?
Sim,embora algumas patologias dos animais sejam diferentes dos humanos, na maior parte dos casos as doenças são tratadas da mesma maneira. As agulhas usadas em acupuntura veterinária são as mesmas usadas em pessoas. O que muda é o tamanho, a espessura e o diâmetro das agulhas e materiais descartáveis.

Que espécies de animais podem receber tratamento pela acupuntura?
Cães, gatos, cavalos, pássaros, roedores, etc..

Qual deve ser a frequência das sessões durante o tratamento?
O tratamento pela acupuntura visa identificar cuidadosamente as alterações nas atividades de vida diária do animal, sua alimentação, seu modo atual de comportamento e o que o faz sofrer. Essas informações permitem uma ação específica para ele. Geralmente, o paciente é tratado uma vez por semana, durante quatro a oito semanas.

Quais são as doenças mais comuns que podem ser tratadas ou até mesmo curadas por essa técnica?
Problemas ortopédicos (artrite, artrose, displasia coxofemural, dores na coluna vertebral, disco espondilite, tendinites, lesões ligamentares e musculares), neurológicos, circulatórios, respiratórios, reprodutivos, tegumentares (pele e anexos) e comportamentais. A cura de uma doença nem sempre vamos alcançar, mas conseguimos melhorar a qualidade de vida dos animais, aumentar a longevidade e equilibrar o problema que o animal vem enfrentando.

Animais idosos podem se beneficiar com a acupuntura?
Sim, a acupuntura traz melhora na qualidade de vida do animal idoso nos domínios da dor, aspectos comportamental, físico, funções orgânicas, redução do estresse, relaxamento e combate à depressão.

O tratamento feito através da acupuntura pode ser prejudicado se o animal estiver recebendo algum tratamento convencional (medicamentos, cirurgias, etc.)?
A acupuntura é usada isoladamente ou associada à alopatia, podendo potencializar o tratamento que o animal já vem recebendo. No caso de cirurgias, na maioria das vezes temos uma melhora no pós-operatório imediato (principalmente em cirurgias de coluna). acupuntura também pode ser associada a outras técnicas de tratamento, como a eletro acupuntura a moxabustão (aplicação local de calor pela queima de erva chinesa) e a fitoterapia (fórmulas preparadas em forma de comprimidos à base de plantas, minerais e animais).

Que tipos de síndromes dolorosas podem ser tratadas pela acupuntura?
Qualquer patologia que envolva dor, como os problemas ortopédicos, neurológicos, câncer, etc..

A acupuntura pode ajudar no tratamento de viroses?
Sim.

A acupuntura atua em quadros neurológicos, como por exemplo, sequelas de cinomose e epilepsia?
Sim e com ótimos resultados.

Animais que apresentam problemas comportamentais como ansiedade, agressividade, medo excessivo e outras, podem se beneficiar com a acupuntura?
Sim.

A técnica pode ser utilizada em animais de competição, por exemplo, cães que praticam agility, como forma de tratamento para contusões, dores musculares ou articulares?
Sim.

A acupuntura tem alguma contraindicação?
Não.

É preciso algum preparo especial antes ou depois das sessões (jejum prévio, repouso, etc.)?
Não, deve-se alimentar o animal normalmente antes e pós a sessão.

Quando o animal é agressivo ou muito agitado, ele pode receber tranquilizantes durante as sessões de acupuntura?
Não é necessário anestesiar o animal para o tratamento, pois a inserção de agulhas não é dolorida e normalmente os animais deixam ser punturados. Alguns chegam a dormir durante as sessões.

O acupunturista que trata de pessoas pode tratar também os animais?
Não. Além de ser antiético, o acupunturista que atende as pessoas não conhece a anatomia e as doenças dos animais. Só um veterinário capacitado poderá tratar o animal.