Falha do IAP ameaça cobrança de multas

14 de agosto de 2018

O ex-presidente do Instituto Ambiental do Paraná, Luiz Tarcísio Mossato Brito, e a então contadora Eliane das Graças Nahhas, deixaram de escriturar em dívida ativa autos de infração ambiental emitidas pelo órgão.

Agora, a falha ameaça a cobrança das multas lavradas entre 2010 e 2015, que somam mais de R$ 129,5 milhões. Os dois dirigentes do IAP foram multados pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

As multas a cada um dos gestores é de R$ 4 mil e os dois ainda podem recorrer.