Áreas de utilidade pública na região do aeroporto de Maringá

16 de julho de 2018

Os decretos editados em 2002, com declarações de utilidade pública de cerca de 350 alqueires próximos ao aeroporto de Maringá, vêm sendo sistematicamente renovados a cada cinco anos, mas até agora não geraram nenhuma desapropriação.

Mais uma renovação acaba de ser publicada em órgão oficial e trata de duas áreas, uma relativa a 47,1 mil m² e outra a 17 mil m², ambas na Gleba Ribeirão Paiçandu.

As desapropriações, que segundo legislação citada nos decretos pode ser “em regime de urgência”, é para a implantação da Agência Nacional de Aviação Civil.

Explica o secretário-chefe de Gabinete, Domingos Trevizan:

É uma espécie de reserva, a ser desapropriada se houver necessidade. Os proprietários estão reclamando que a área é exagerada.