Sindicombustíveis critica portaria que reduz preço do diesel

Por: - 4 de junho de 2018

Nota emitida na manhã desta segunda-feira (4/6) pelo Sindicombustíveis-PR aponta problemas na portaria do governo federal que reduz o preço do diesel. O problema é que o texto não deixa claro que a redução deve chegar aos postos. Veja a nota:

O governo federal mais uma vez demonstrou incompetência e falta de conhecimento para atuar no mercado de combustíveis.

A portaria editada pelo governo omite informações sobre o caso da redução no preço do diesel não ser repassada pelas distribuidoras aos postos. Como os postos não compram diretamente das refinarias, e sim das distribuidoras, entendemos que esta omissão é gravíssima.

Diante disso, o Sindicombustíveis-PR orientou os postos a repassarem os descontos recebidos e, no caso de não receberem as reduções ou receberem parcialmente, denunciarem as distribuidoras para os órgãos fiscalizadores.

Como muitas distribuidoras não repassaram o desconto de forma integral, é importante avaliar cada caso, para que imprensa, consumidores e governantes não responsabilizem um posto de forma indevida.

O texto da Portaria Número 735 de 1 de junho de 2018 usa o termo “repasse” – que significa passar adiante o desconto recebido.

A mesma portaria traz outra confusão: o texto publicado no Diário Oficial não exige placa informativa com o preço anterior à greve.”

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.