Lula perde foro privilegiado, mas Paulo Bernardo não

Por: - 8 de março de 2018

O ministro Edson Fachin, do STF, nesta quinta-feira (8/3) decidiu manter no tribunal a denúncia por formação de organização criminosa contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT) e do ex-ministro Paulo Bernardo.

Os casos contra os presidentes Lula e Dilma Housseff, dos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, e do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foram enviados para a primeira instância da Justiça Federal do Distrito Federal.

A senadora paranaense tem foro privilegiado e Fachin entendeu que a conduta Paulo Bernardo está interligada à da esposa.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.