Segunda mais antiga do País, Escola de Saúde Pública do Paraná completa 66 anos

Escola de saúde pública do Paraná, em Curitiba
Compartilhar

Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), unidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) gerida pela Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Paraná (Funeas), completa 66 anos de existência nesta segunda-feira (22). A instituição é a segunda escola de saúde pública mais antiga do Brasil, voltada exclusivamente para capacitação médica.

Hoje a escola oferece cursos em diversas áreas da saúde. São especializações Lato Sensu, Programas de Residências em áreas da saúde, aperfeiçoamentos, formação inicial, técnico profissionalizante e cursos de capacitação e atualização presencial quanto a distância (EaD). Somente no ano passado ela ofertou 136 cursos, alcançando 40.142 profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS). Neste ano, a expectativa é que 50 mil profissionais participem dos cursos e atividades.

“Celebramos com muita alegria o aniversário da ESPP, pois o objetivo do Governo do Estado é qualificar profissionais da área da saúde de maneira articulada e que respondam as demandas locais e regionais em todos os níveis de atenção do SUS. Por meio destas formações, cumprimos e promovemos uma das principais metas, que é disponibilizar um serviço humanizado cada vez mais qualificado para todo cidadão paranaense”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Para o diretor-presidente da Funeas, Marcello Machado, a oferta de capacitação promovida pela escola tem agregado não apenas em melhoria profissional aos agentes de saúde, mas em fortalecimento para toda a rede de serviços do Estado. “Estamos muito satisfeitos com o desempenho da ESPP. Esta instituição vem ajudando a Sesa a cumprir o Plano Estadual de Saúde na área da formação e educação permanente aos trabalhadores do SUS, possibilitando aos profissionais que apliquem seus conhecimentos e aprimorem a qualidade dos serviços em prol dos pacientes”, destaca.

A diretora da unidade, Solange Rothbarth Bara, completou dizendo que a ESPP, além da tradição tem reconhecimento social na formação dos profissionais do SUS no Paraná. “É uma trajetória muito importante na formação e capacitação dos trabalhadores e trabalhadoras de saúde, em defesa do SUS e no cuidado da nossa população por meio da educação”, disse.

ESTRUTURA

Localizada no Bairro Tarumã, em Curitiba, a unidade possui salas de aulas, sala de reuniões, auditório, laboratório de informática, laboratórios de enfermagem, análises clínicas e saúde bucal e biblioteca.

REVISTA

Consolidando o compromisso da Sesa com a pesquisa em saúde como forma de favorecer processos de inovação e aprimoramento dos serviços de saúde, a ESPP é responsável pela publicação bimestral da Revista de Saúde Pública do Paraná (RSPP). A revista é uma publicação de comunicação científica de informação especializada que conta com artigos originais, de revisão, resenhas e relatos de experiências produzidos por profissionais da área. A publicação é online, gratuita e está disponível para acesso neste endereço.

AEN

Foto: SESA/ESPP


Compartilhar