Anitta revela diagnóstico de endometriose, e afirma que passará por cirurgia

Nesta última quinta-feira (07), a cantora Anitta postou em seu Twitter que foi diagnosticada recentemente com endometriose.

Anitta desabafou na rede social sobre os sintomas que sentia nos últimos nove anos, e que nesse período sempre sentiu muitas dores após ter relações sexuais.

A cantora contou que ao longo desses anos passou por diversos médicos, que diziam que ela tinha infecção urinária. No entanto, afirmou que nos exames que fazia, nunca constava infecção por bactéria. Ela relatou sobre todos os cuidados que tomou e que lhe foram indicados pelos profissionais, mas que a dor pós relação persistia.

Ainda na sequência de tweets sobre a doença, Anitta falou sobre a importância de buscar ajuda especializada, de cuidar da saúde, higiene e proteção da região íntima, principalmente para pessoas com útero, já que a endometriose é uma doença crônica que tende a se manifestar no período de idade reprodutiva.

“Ahhhh gente e em alguns casos a endometriose pode causar infertilidade ou aborto espontâneo. Quanto mais tempo sem o tratamento ou a cirurgia mais arriscado fica. Aquela dor INSUPORTÁVEL quando menstrua tb pode ser isso”, disse a cantora.

Mariana Brito, de 22 anos, lida com a doença há quase dez anos. Ela descobriu a endometriose logo após sua primeira menstruação, por sentir cólicas fortes demais que não passavam com os medicamentos tradicionais.

Por não ter tido relações sexuais na época, Mariana foi levada ao ginecologista pela mãe, mas não pode realizar exames ginecológicos mais detalhados. No entanto, ela conta que o médico logo na primeira consulta pressupôs que o caso poderia ser endometriose, já que a doença também afeta a mãe dela, que precisou retirar o útero.

No caso de Mariana, o primeiro tratamento foi realizado com um remédio feito a partir do anticoncepcional, que retarda o avanço da doença no sistema reprodutor. Desde então ela faz uso de contraceptivos e acompanhamento com médico ginecologista para evitar que a endometriose se espalhe.

O caso de Anitta, segundo informações do Estadão, será resolvido com cirurgia.

“Pesquisem, galera. A endometriose é muito comum entre as mulheres. Tem vários efeitos colaterais, em cada corpo de um jeito. Pode se estender até a bexiga e causar dores terríveis ao urinar. Existem vários tratamentos. O meu terá de ser cirurgia. Minha cirurgia está marcada e aqui fica meu apelo por mais informações para as mulheres. Mais acesso, mais interesse geral em cuidar do corpo feminino para que a gente possa ser livre e conseguir se cuidar”, disse a artista.

Endometriose

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 7 milhões de brasileiras sofrem de endometriose, sendo aproximadamente 180 milhões de mulheres que possuem a doença no mundo, ou seja, é uma doença mais comum do que se imagina.

A endometriose é causada quando o endométrio, que é o tecido que reveste a parede interna do útero e descama durante a menstruação, é levado para outros órgãos do corpo.

Os sintomas podem ser diversos, como dor durante a relação sexual, cólica menstrual muito forte, dores crônicas na pelve, para urinar e evacuar, principalmente durante o período menstrual. A endometriose também pode causar problemas para engravidar e até infertilidade feminina.

A endometriose não tem cura, mas possui diversos tratamentos, por isso consultas periódicas com ginecologistas são importantes, já que os tratamentos variam de acordo com a gravidade dos casos.