Sites de Apostas Crescem no Futebol Brasileiro e da América do Sul

Por: - 18 de dezembro de 2018

Os patrocínios ao futebol no Brasil vivem, atualmente, um cenário bastante peculiar. O segmento de apostas esportivas têm investido cada vez mais nesse mercado o que, fora do país, é bastante comum. Com a aprovação da Medida Provisória 846 esses investimentos tendem a ser cada vez maiores uma vez que fica, oficialmente, legalizado os patrocínios desse mercado no futebol e demais eventos esportivos.

A última novidade aconteceu no evento da Copa do Brasil onde a empresa Bodog foi um dos principais patrocinadores da competição ao lado da Elo que já tem um histórico nos eventos esportivos nacionais. Assim as duas empresas ficaram com a cota máster no campeonato nacional que tem bastante repercussão tanto no Brasil como também fora das nossas fronteiras.

Além desse acontecimento houve também, na Copa São Paulo de Futebol Júnior, o investimento da Bet90 que também já esteve presente na própria Copa do Brasil em edições anteriores. Já houve também diversos acordos entre os times e as empresas do ramo inclusive no caso da Bola de Prata da ESPN com naming right da Sportingbet nas duas últimas edições. A sportingbet é, inclusive, uma das empresas que têm se destacado cada vez mais com o lema de aliar o esporte com as apostas esportivas, algo que é tão comum fora do país e que tem ganhado força no Brasil. A ligação é extremamente proveitosa para ambas as partes e se você quiser saber mais pode ver esta análise no sportingbet assim como os lemas e diretrizes da empresa que vêm crescendo cada dia mais no mercado brasileiro.

Vale ressaltar que até então todos os jogos de azar são proibidos no Brasil apenas em locais físicos e que não há regulamentação contra as atividades online, por isso, existem vários sites hospedados fora do Brasil que atendem ao mercado brasileiro sem nenhum problema. Com a medida provisória aprovada na última quarta feira, 12 de dezembro, passam a ser legalizadas as apostas esportivas, de quota fixa. Ou seja, todo esse processo de patrocínio de sites de apostas ao futebol nacional está regulamentado pela lei.

Segundo o professor da Fundação Getúlio Vargas, Pedro Trengrouse, é necessário ressaltar que as apostas correm soltas no país, mesmo não sendo legalizadas ainda e que esse mercado movimenta cerca de 4 bilhões de reais anualmente e que o governo não tem nenhum controle ou tributação sobre isso, o que deixa o país em desvantagem uma vez que não aproveita a mina de ouro que têm em mãos. Ainda segundo Pedro a falta de controle nesse segmento representa um problema para o esporte que recebe esses patrocínios porque sem regulamentação não há o monitoramento e, consequentemente, há risco de manipulação dos resultados. Então é necessário que a medida aprovada pelo Michel Temer entre o mais rápido possível em vigor para que esse mercado seja regulamentado e oficialmente oferecer os devidos benefícios ao Brasil.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.