Triplo assassinato em Maringá: o que se sabe sobre o crime que pode ter sido motivado por herança

Compartilhar

Foto: Reprodução / Corpo de Bombeiros

Um homem de 56 anos matou três parentes e feriu outros quatro durante a ceia de Natal, em Maringá. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (24), em uma casa no Conjunto Habitacional Hermann Moraes Barros. O suspeito se matou após o ataque.

Segundo a Polícia Militar (PM-PR), o homem era Dario Jorge Kodama, irmão da dona da casa, que não estava no local. Ele chegou armado com uma pistola, duas luvas, uma máscara e uma mochila. Ele trancou o portão com um cadeado e atirou contra as pessoas que estavam no fundo da casa, fazendo um churrasco.

Vítimas

As vítimas foram Rubens de Oliveira Santos, de 53 anos, pai da dona da casa, e seus dois filhos, Caio Kodama Santos, de 18 anos, e José Rafael Barbosa Santos, de 24 anos. Eles foram baleados na cabeça e em outras partes do corpo. Os socorristas encontraram Rubens e José Rafael abraçados ao lado da churrasqueira. Caio estava ao lado da área do imóvel.

Outras quatro pessoas ficaram feridas, sendo duas em estado grave. Elas foram levadas para hospitais da região. Uma delas é a namorada de Caio, que levou seis tiros. Outra pessoa que estava na casa se escondeu debaixo da cama e não se feriu.

Depois de atirar, o suspeito foi para a sala da casa, sentou no sofá e se matou com um tiro na cabeça. Ele chegou a trocar o carregador da arma, que era de calibre 9 milímetros, durante a ação.

A Polícia Civil (PC-PR) investiga o caso.

Motivação

Segundo familiares, o motivo do crime pode ter sido uma briga por herança. “O indivíduo entrou e passou a efetuar os disparos no pessoal que estava confraternizando. Seria um desentendimento familiar sobre a herança”, disse o tenente Martmann, da PM-PR.

Um vizinho disse que ouviu os tiros e pensou que fossem fogos de artifício. “Uma véspera de Natal e acontece isso. Foi uma porção de tiro. A gente fica chocado com tudo isso”, disse.

Fonte: G1 PR.


Compartilhar