Campeã mundial de Jiu-Jitsu, Danny Arouca, fala sobre vitória: “É sobre ser melhor do que você foi ontem”

Compartilhar

Essa é a história de como uma policial militar de Maringá encontrou sua vocação no Jiu-Jitsu e realizou o sonho de se tornar campeã mundial.

Na última sexta-feira (1), Daniela Alzira da Silva Arouca, mais conhecida como Danny Arouca, fez história como campeã de Jiu-Jitsu, no World Master IBJJF Championship 2023. Ela conquistou o primeiro lugar no torneio de faixa preta, na categoria meio-pesado (até 74kg de quimono).

“Eu fui campeã mundial na faixa azul. Conquistei dois títulos, mas tudo é diferente na faixa preta,” explica Danny. “Esse campeonato foi muito especial para mim. Vai além de uma medalha, de uma competição. Ele veio para marcar um novo ciclo em minha vida! Como um arco íris depois da tempestade”.

A policial, que começou a treinar Jiu-Jitsu aos 32 anos, revelou que não tinha planejado seguir uma carreira profissional, mas sim aprender sobre autodefesa, o que seria importante em seu trabalho policial. Entretanto, a paixão de Danny pela luta levaram a competir em apenas três meses de treinamento.

O professor de Jiu-Jitsu Anderson Sarris, que acompanhou Danny em sua jornada, conta sobre a emoção de ver uma de suas alunas vencendo um campeonato mundial.

“O mundial é um dos campeonatos mais difíceis , devido a grande proporção de atletas que buscam estar presentes nesse evento, e a Danny com muita dedicação conquistou um título importante na sua carreira. Tenho muito orgulho de fazer parte do título da Danny, juntamente com nossos professores Edenilson Lima e Bruno Bastos que estavam lá presentes no campeonato. Isso mostra que um trabalho em equipe bem feito e o atleta acreditar no propósito e aceitar o processo, o resultado sempre será a vitória.”

Antes de vencer os campeonatos mundiais, Danny já havia conquistado vários outros títulos no Jiu-Jitsu. Além de nove prêmios nacionais, ela também foi cinco vezes campeã sul-americana, campeã pan-americana e duas vezes campeã europeia.

“É sempre muito bom superar limites, e o Jiu-Jitsu te desafia a isso. Não é sobre ser melhor que o outro, mas sobre ser melhor do que você foi ontem! E esse campeonato me desafiou muito”, compartilhou.

Apesar das vitórias, o caminho é cheio de desafios que vão além da preparação física do atleta. Danny também enfrentou dificuldades financeiras ao longo de sua jornada e precisou fazer uma vaquinha para arrecadar o dinheiro.

“O desafio maior sempre é a parte financeira! As despesas são altas desde a parte da preparação até hospedagem, transporte e alimentação. E, nesse caso, foi gasto quase mil reais apenas com a inscrição em dólar”, enfatizou a atleta.

A superação financeira veio em forma de patrocínio. Ela agradeceu a todos os amigos, colegas e patrocinadores que a apoiaram e tornaram possível sua participação no campeonato mundial.

“Me senti realmente representando a minha cidade, meu estado, a polícia militar e o Brasil, como se cada um de vocês estivessem lá dentro comigo, unindo as forças e lutando!”, disse a campeã.

A policial militar concluiu sua mensagem com palavras de fé e encorajamento para todos que enfrentam desafios em suas vidas:

“Confie no Senhor e faça o bem; assim você habitará na terra e desfrutará segurança. Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá.”

Confira as fotos do campeonato mundial de Jiu-Jitsu:

Fotos: Arquivo pessoal / Divulgação


Compartilhar