MP denuncia homem que sufocou mulher com joelho após ela se recusar a desbloquear celular

Compartilhar

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Tiago Trindade de Siqueira, de 33 anos, foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) nesta quarta-feira (21) pelo assassinato de sua esposa Eduarda Amabile Correia, de 25 anos. O feminicídio ocorreu em 29 de janeiro, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. As informações foram divulgadas pela Banda B.

Segundo as investigações, Tiago asfixiou Eduarda depois de uma briga por causa do celular dela. Ele queria desbloquear o aparelho com o rosto dela, pois desconfiava que ela o traía por meio de aplicativos de relacionamento. Eduarda resistiu e foi derrubada no chão do quarto, onde Tiago usou o joelho para pressionar o pescoço e o tórax dela, impedindo-a de respirar.

Depois de matar Eduarda, Tiago ligou para o irmão e disse que ela estava mal. Os familiares dele foram até a casa e encontraram Eduarda sem vida, com Tiago ao lado, mexendo no celular. Tiago responderá por homicídio qualificado por feminicídio, asfixia/meio cruel e motivo fútil.

A família de Eduarda, representada pelo advogado Jackson Bahls, espera que o processo seja rápido e que Tiago seja julgado e condenado pelo Tribunal do Júri. “Não aceitamos que mulheres sejam mortas. Temos confiança na Justiça e acreditamos que ela será feita em breve, pois Eduarda já virou um símbolo de luta contra o feminicídio”, afirmou Bahls.


Compartilhar

Autor

Notícias Relacionadas