PF deflagra operação que investiga falsos investimentos em bolsa

operação falsos investimentos

Grupo criminoso é suspeito de ter aplicado golpes de falsos investimentos na bolsa de valores, movimentando mais de R$ 200 milhões.
Foto: Polícia Federal / Guaíra / Divulgação

A Polícia Federal, em parceria com a Receita Federal, deflagrou nesta quinta-feira (28) a Operação Traders, que investiga golpes financeiros de falsos investimentos na Bolsa de Valores.

Os mandados de busca e apreensão estão sendo realizados em cidades do Paraná e São Paulo. Cerca de 70 policiais federais e 15 servidores da Receita cumprem 17 mandados judiciais nas cidades de Umuarama (PR), Guaíra (PR), Douradina (PR), Foz do Iguaçu (PR), Curitiba e Taboão da Serra (SP).

Os investigados se apresentavam como operadores do mercado financeiro (traders, em inglês) para captar economias das vítimas, a pretexto de aplicar os recursos no mercado de valores mobiliários. O grupo prometia retornos acima dos praticados no mercado, com lucros de até 6,4%. A organização movimentou mais de R$ 200 milhões.

O golpe era feito por meio de pelo menos 22 empresas não autorizadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). As vítimas acreditavam que estavam investindo na bolsa de valores e pagavam, no mínimo, um valor de mil reais. No entanto, o dinheiro depositado era diretamente levado para as contas das empresas investigadas.

Estima-se que a organização criminosa captou mais de R$ 200 milhões e fez milhares de vítimas.

A investigação segue em andamento e a Comissão de Valores Mobiliários acompanha as diligências em andamento. Os envolvidos devem responder por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, contra o mercado de capitais, contra a economia popular, além de lavagem de dinheiro.

Dados divulgados pela Agência Brasil.