Ao menos três pessoas morrem após tiroteio em shopping em Indianápolis (EUA)

tiroteio

Entre os mortos e feridos do tiroteio, quatro eram do sexo feminino e um do sexo masculino. O atirador morreu após ser baleado por um civil.
Foto: Reprodução / WRTV Indianapolis

Por Redação

Três pessoas foram mortas a tiros e duas ficaram feridas na noite deste domingo, 17, em um shopping center em Greenwood Park, cidade localizada ao sul de Indianápolis, nos Estados Unidos, depois que um homem abriu fogo na praça de alimentação do estabelecimento. O atirador foi baleado por um civil armado e não resistiu aos ferimentos, segundo informações da polícia.

O atirador, identificado pela polícia apenas como um “homem adulto”, entrou no Greenwood Park Mall com uma “arma longa”, vários carregadores e aparentemente agiu sozinho, de acordo com o chefe de polícia, Jim Ison. A motivação do ataque ainda é desconhecida.

Os policiais atenderam a um chamado sobre disparos na praça de alimentação do shopping por volta das 18h (19h em Brasília), mas quando chegaram ao local, o ataque já havia se encerrado, após um civil portando uma arma de fogo legal disparar contra o atirador.

“O real herói do dia é esse cidadão que estava legalmente carregando uma arma de fogo naquela praça de alimentação e foi capaz de deter o atirador quase no mesmo momento em que ele começou (o ataque)”, disse Ison, que também revelou que o civil reagiu ao ataque do agressor utilizando uma arma curta, como uma pistola ou um revólver.

O prefeito de Greenwood, Mark Myers, afirmou que a comunidade vivenciou “um ataque a tiros em massa” na noite do domingo, acrescentando que não havia nenhuma ameaça imediata restante. Em uma coletiva de imprensa, Myers revelou que o civil que conseguiu deter o atirador está sendo chamado de “Bom Samaritano”.

“Ele foi capaz de atirar no agressor e impedir mais derramamento de sangue. Esta pessoa salvou vidas esta noite”, disse o prefeito.

Entre os mortos e feridos, quatro eram do sexo feminino e um do sexo masculino. Ainda segundo o prefeito, uma das vítimas é uma menina de 12 anos, que sofreu ferimentos de menor gravidade. A polícia apreendeu uma mochila suspeita encontrada em um banheiro próximo da área, informou Ison.

O governador de Indiana, Eric Holcomb, disse em um comunicado que estava “monitorando a investigação em andamento” e que a polícia estadual estava auxiliando a aplicação da lei local.

Legisladores em Estados de todo o país estão tentando aprovar uma legislação que expanda ou restrinja o acesso a armas após os ataques a tiros em massa em Buffalo e Uvalde.

A nova lei de armas de fogo de Indiana, que entrou em vigor em 1º de julho, suspendeu a exigência de permissão para portar, ocultar ou transportar uma arma de fogo no Estado. Indiana ainda tem algumas restrições sobre quem pode possuir uma arma. Para certos grupos – incluindo pessoas que cometeram crimes e menores de 18 anos – ainda é ilegal portar uma arma. Para comprar uma arma longa em Indiana, a pessoa deve ter 18 anos ou mais e apresentar um documento de identidade válido.

O Estado não exige explicitamente que aqueles que compram uma arma longa se submetam a uma verificação de antecedentes, mas isso é exigido por lei federal. Mark Myers pediu orações pelas vítimas e pelas equipes de emergências. “Esta tragédia atinge o coração de nossa comunidade”, lamentou. As autoridades disseram que mais detalhes do caso seriam divulgados nesta segunda-feira, 18. (Com agências internacionais).

Estadão Conteúdo