Base da Polícia Federal é instalada no aeroporto de Maringá

O Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior recebeu uma base da Polícia Federal. O Núcleo de Polícia Aeroportuária (NPAER) fica no piso superior e está operando com um agente permanente no local. Ele também circula entre os passageiros no Terminal de Embarque do Aeroporto, em trabalho preventivo.

Foi uma das etapas cumpridas para a internacionalização do aeroporto maringaense. “É uma solicitação antiga”, explica o superintendente do aeroporto, Fernando Rezende. “A Polícia Federal é responsável pela segurança dos aeroportos públicos no Brasil. E vai inibir criminosos, evitando ações como contrabando e tráfico de drogas, por exemplo”.

Entre as ações do NPAER estão verificar documentação, fiscalização, inspeção, procedimentos de imigração, segurança da aviação civil, simulações de acidentes e combate a crimes. Também são realizadas ações integradas com outros órgãos, como a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), outras polícias, Receita Federal, administração do Aeroporto, entre outros. A Polícia Federal informa que está preparada até para atender casos de terrorismo.

A Polícia Federal também terá papel importante quando for implantado o Terminal de Cargas. “Maringá já é ponto de entrada e saída do território nacional. Temos o código de imigração aqui na cidade Só falta procedimento burocrático para começar a operar voos internacionais”, informa a PF.

O Terminal de Cargas está em processo de homologação na Receita Federal. O projeto já foi aprovado na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e agora aguarda a aprovação da Receita Federal.

Arrecadação
O Terminal de Cargas intermediará o transporte pelas companhias aéreas e realizará procedimentos como triagem, recebimento, preparação, embalagem, distribuição e entrega de mercadorias, entre outros. De importação e exportação. A Receita Federal cuidará dos procedimentos de carga e a Polícia Federal de imigração.

O Terminal de Cargas colaborará para aumentar o faturamento de empresas maringaenses, atração de novos negócios, geração de empregos e a arrecadação de impostos pela Prefeitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.