PF deflagra operação para prender ladrões de residência. Ação ocorreu com outras forças de segurança

A Polícia Federal (PF) de Maringá deflagrou nesta quinta-feira, 9, a Operação Acesso Soturno. A ação desarticulou uma organização criminosa que praticava assaltos residenciais em Maringá. Ao todo, 32 Policiais Federais cumpriram seis mandados de busca e apreensão e sete de prisão preventiva expedidos pela 3ª Vara Federal de Maringá.

A investigação começou em setembro de 2021, quando o grupo criminoso roubou a residência de uma servidora da Justiça Federal de Maringá e subtraiu seu celular funcional, atraindo a atribuição da Polícia Federal para apuração do caso.

Ao longo dos trabalhos, constatou-se que a Polícia Civil de Maringá também investigava a quadrilha, sendo que os trabalhos ocorreram em conjunto, bem como com o serviço reservado da Polícia Militar.

A PC deflagrou a operação em 05/11/2021, prendendo boa parte da Organização Criminosa. A deflagração do trabalho da PF tem por finalidade prender o suposto líder do bando, bem como angariar mais provas e cumprir novas prisões preventivas contra os suspeitos já presos cautelarmente e outros ainda não alcançados pela apuração anterior.

Com a troca de informações entre a PF e as demais forças, um dos presos foi baleado em confronto com a Polícia Militar em Paiçandu em 16/11/2021, indicando a periculosidade dos investigados. Os presos responderão pelos crimes de organização criminosa e roubo qualificado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *