PF deflagra operação para prender contrabandistas de cigarros em Maringá e região

A Polícia Federal (PF) de Maringá deflagrou nesta terça-feira, 7, a Operação Retorno. A ação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa atuante no contrabando de cigarros. Cerca de 35 Policiais Federais cumprem nove mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão preventiva expedidos pela 3ª Vara Federal de Maringá.

A investigação começou em 2019, segundo a polícia, quando foram detectadas as primeiras informações da existência de um grupo de pessoas promovendo o contrabando de cigarros em larga escala. A PF observou que os cigarros provenientes do Paraguai chegavam ao Brasil por rotas diversas, inclusive por portos clandestinos no Rio Paraná.

De lá, os carregamentos seguiam por rodovia passando pela região de Umuarama e Maringá, com destino aos Estados de São Paulo e Minas Gerais, principalmente. As cargas eram escoltadas por batedores baseados em Umuarama, Maria Helena e Porangaba (SP) com equipes específicas para atuação em cada Estado. Ao longo da investigação foram presos em flagrante 21 membros da organização criminosa e apreendidos 23 veículos utilizados no transporte de grandes cargas de cigarros, entre carretas, caminhões e automóveis de batedores, muitos deles com os sinais identificadores adulterados.

Também foram apreendidos e encaminhados à Receita Federal aproximadamente 4 milhões de maços de cigarros, avaliados em mais de R$ 20 milhões, sendo apurados mais de R$ 30 milhões em tributos. Na fase ostensiva da investigação, as ações são direcionadas os membros de escalão mais elevado da organização criminosa, incluindo seu chefe estabelecido no Paraguai e subordinados que têm poder de mando ou coordenação de outros membros no Brasil.

Para tanto, o trabalho está sendo feito em conjunto com autoridades paraguaias, acionadas por meio da Interpol e da Adidância da Polícia Federal em Assunção/Paraguai. As buscas acontecem nas cidades de Umuarama, Maria Helena e Porangaba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *